Prefeitura de São José dos Campos decide prorrogar contratos de concessão de duas empresas de ônibus

Foto: Claudio Vieira (Prefeitura de SJC)

Cidade é atendida por três empresas, mas contratos expiram em datas diferentes. Objetivo é garantir data única, visando nova licitação

ALEXANDRE PELEGI

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth, quer unificar os prazos dos atuais contratos de concessão do transporte coletivo municipal. A cidade hoje é atendida por três empresas, cujos contratos foram assinados em datas diferentes.

As empresas Julio Simões e Expresso Maringá têm contrato desde 17 de abril de 2008, com duração de 12 anos. A Saens Peña tem contrato com prazo diferente, de 10 anos e 4 meses.

Isso significa que os términos contratuais se darão em datas diferentes, o que, segundo estudo preparado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), não é recomendável no caso de uma nova licitação.

Os contratos com a Julio Simões e Expresso Maringá vencem em 17 de abril de 2020, ao passo que a concessão da Saens Peña encerra no 21 de fevereiro de 2021.

Para unificar as datas e os prazos, a prefeitura enviou nessa quinta-feira, 6 de junho de 2019, um Projeto de Lei à Câmara de Vereadores alterando lei municipal que autorizou os atuais contratos do transporte público.

O projeto propõe alterar o texto da lei que dispõe sobre a duração máxima de 12 anos dos contratos, sem possibilidade de prorrogação.

Em caso de aprovação, os contratos com a Julio Simões e a Expresso Maringá serão prorrogados para que terminem na mesma data da concessão da Saens Peña.

A Prefeitura de São José dos Campos e a FGV firmaram em 24 de janeiro deste ano um contrato para a realização de estudos, análise, acompanhamento e reformulação do atual sistema do transporte coletivo da cidade.

No bojo desse estudo, a FGV fez a recomendação de unificar os términos dos atuais contratos.

Segundo matéria do jornal O Vale, que teve acesso ao estudo da Fundação, “isso evitaria períodos de transição entre os contratos vigentes e os novos contratos que poderiam acarretar custos de faseamento relevantes, dado o alto investimento em material rodante (ônibus) requerido nos serviços de transporte coletivo, principalmente no início da vigência dos contratos“.

O texto terá que ser votado pelos vereadores em até 40 dias

Nova concessão

Após mais de 10 anos de concessão, os contratos com as três empresas que operam atualmente o sistema de transporte de São José dos Campos caminham para a fase final.

O trabalho da FGV vai preparar a nova concessão do transporte público de São José para a implantação de um sistema moderno, eficiente, inovador e que atenda às necessidades da população.

A publicação do edital de licitação para a nova concorrência do transporte público está prevista para o segundo semestre de 2019.

Sistema atual

Empresas que operam na cidade:

CS Brasil

Expresso Maringá

Saens Peña

Linhas: 103

Frota: 388 ônibus

Total de passageiros transportados em 2018: 7.033.998

Passageiros pagantes transportados em 2018: 3.748.225

Nas 103 linhas do atual sistema de transporte de São José dos Campos, a Saens Peña opera em 33 linhas, a Julio Simões em outras 33 e a Expresso Maringá em 37.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigo Donizete De Souza Vieira disse:

    Prefeitura quer prorrogar a contrato com as empresas Ônibus ,sendo que a mais que está com ônibus deteriorado é a Saens Pena e que só vai terminar em janeiro de 2021 ,tá tudo caído aos pedaços e deixando quem mais precisa sem transporte a linha 101, 141 e a 102 são as que mais sofrem com ônibus quebrado mal conservado colocando risco a vida dos passageiros e seus condutores, Agora renovar pra ficar com ônibus quebrando nas estradas ,uma falta de respeito a população. Tem que colocar ônibus novos nessas linhas que não tem itinerário de hora em hora, já nos bairros mais urbanizado tem ônibus de 15 em 15 minuto e novos ou com menos tempo de uso, não gostaria que isso acontesese mas porque não coloca esses ônibus que dão problema nessas linhas que logo tem outro em seguida?

Deixe uma resposta