Produção de ônibus no Brasil cai 2,7% de janeiro a maio, segundo Anfavea

Publicado em: 6 de junho de 2019

Com 4.230 unidades licenciadas e alta de 75,6%, Mercedes-Benz segue liderando ranking de marcas. Foto: Divulgação.

Percentual de queda é maior em urbanos do que em rodoviários

JESSICA MARQUES

A produção de ônibus no Brasil caiu 2,7% no acumulado deste ano, comparado ao mesmo período de 2018. É o que mostra um levantamento da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgado nesta quinta-feira, 06 de junho de 2019.

De janeiro a maio deste ano, foram produzidos 11.689 chassis, enquanto nos cinco primeiros meses de 2018, foram 12.011 unidades fabricadas.

O percentual de queda na produção de ônibus rodoviários é de 7,6%, passando de 2.704 unidades para 2.499 veículos. Por sua vez, a produção de chassis para urbanos caiu 1,3%, passando de 9.307 para 9.190.

Comparando os meses de maio deste ano com o de 2018, houve um aumento de 52,1% na produção de ônibus no país, passando de 1.825 unidades para 2.775 chassis. A alta foi de 48,9% para veículos rodoviários (413 para 615) e de 53% para urbanos (1.412 para 2.160).

EXPORTAÇÕES

As exportações de ônibus tiveram queda de 16,4% no acumulado do ano, comparado ao mesmo período de 2018. Nos cinco primeiros meses de 2019, foram vendidos para o exterior 3.194 chassis, enquanto no ano passado foram 3.820.

A queda de exportações de ônibus urbanos foi de 17,2%, passando de 2.675 unidades para 2.214 chassis. O número de veículos rodoviários vendidos para outros países caiu 14,4%, de 1.145 para 980.

LICENCIAMENTO

O licenciamento de ônibus no Brasil de janeiro a maio deste ano apresentou alta de 73,8% comparado ao mesmo período de 2018. Foram 8.108 unidades comparadas a 4.664.

Confira o ranking de marcas, de acordo com a Anfavea:

1º) Mercedes-Benz: 4.230 unidades, alta de 75,6%

2º) MAN/Volkswagen: 2.152 unidades, alta de 67,6%

3º) Agrale (inclui os miniônibus da Volare): 988 unidades, alta de 52,5%

4º) Volvo: 319 unidades, alta de 329,2%

5º) Scania: 235 unidades, alta de 61,6%

6º) Iveco (inclui os miniônibus CityClass): 141 unidades, alta de 100%

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta