Greca diz que pode buscar recursos no exterior para extensão do Ligeirão até Capão Raso

Publicado em: 13 de março de 2019

Rafael Greca em entrega de ônibus biarticulados para o sistema de Curitiba. Foto: Adamo Bazani – Diário do Transporte / Clique para Ampliar

Prefeito de Curitiba afirmou que se houver mais atrasos, vai fingir que Brasília não existe

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, disse na manhã desta quarta-feira, 13 de março de 2019, que pode buscar dinheiro no exterior para estender o Ligeirão Norte-Sul até Capão Raso.

A promessa da modernização desta ligação foi feita em julho do ano passado, para que até março deste ano as obras já tivessem começado.

A extensão do Ligeirão para Capão Raso, de acordo com a Prefeitura, deve beneficiar em torno de 168 mil pessoas por dia, que moram na região. Serão cinco estações, além do desalinhamento das atuais estações-tubo no eixo da Avenida República da Argentina.

“Estou esperando o Governo Federal começar a funcionar. O dinheiro está previsto pela garantia da Caixa Econômica Federal, mas falta o Ministério das Cidades [nome antigo] liberar a verba. Na hora em que Brasília disser sim, Curitiba começa a trabalhar. Está muito ruim a canaleta, o calor neste ano levantou o asfalto e fez calombos muito feios, nós vamos ter que agir paliativamente até que Brasília solte o dinheiro. Mas se Brasília não funcionar, nós temos um projeto do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) de US$ 600 milhões acertados. Eu vou para Washington buscar o dinheiro e faço como fiz no outro governo, finjo que Brasília não existe”, disse Rafael Greca.

Anteriormente, a Prefeitura havia afirmado que tinha recebido R$ 15 milhões para o desalinhamento das estações-tubo no eixo da Avenida República da Argentina.

As declarações do prefeito foram dadas na manhã desta quarta-feira, durante entrega de seis ônibus biarticulados da marca Scania, inéditos no sistema, para a linha Santa Cândida – Capão Raso, pela qual, de acordo com a Urbs, passam por dia em torno de 90 mil usuários.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/03/13/scania-e-viacao-cidade-sorriso-apresentam-seis-novos-onibus-biarticulados-ineditos-em-curitiba/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Denilson disse:

    Esse prefeito parece que não entende nada de engenharia. Mesmo eu que não estudei para isso vejo que pra veículos pesados uma via exclusiva para ônibus tem que ser feita de concreto usinado e não com uma camadinha de merda de asfalto.
    Por isso que o Brasil não vai para frente, por causa de caras como o Rafael Greca, João Doria, Jair Bonsonaro, enfim pessoas sem visão….

  2. Daniel Duarte disse:

    Denilson, boa noite.

    É isso que eu não entendo, trocam 1000 vezes a camada asfáltica e a prefeitura diz que não tem grana para trocar por concreto.
    Sempre que viajo nesses ônibus, chega dar dó dos veículos passando por tantos buracos e remendos. Sem falar a velocidade que acaba sendo perdida nas frenagens por causa disso.

Deixe uma resposta