Prefeitura de Santo André prevê licitação de obras viárias para segundo semestre de 2019

A obra viária tem como objetivo facilitar o acesso do Centreville e Homero Thon à Avenida dos Estados. Foto: Kaique Freitas.

Ligação das avenidas Giovanni Battista Pirelli e Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello com a Valentim Magalhães deve ter início ainda neste ano

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, prevê a abertura de uma licitação de obras viárias para o segundo semestre deste ano. As intervenções estão previstas para ocorrer nas regiões da Vila Homero Thon e Centreville.

Segundo o prefeito Paulo Serra, o início do projeto de ligação das avenidas Giovanni Battista Pirelli e Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello com a Valentim Magalhães deve ocorrer ainda neste ano.

“Já foram retiradas as famílias [da região] e o local já está pronto para abrir uma avenida. Estamos credenciando o projeto no Governo Federal para poder licitar no segundo semestre deste ano. Esta é a ideia”, disse o prefeito, em entrevista à Rádio ABC.

A obra viária tem como objetivo facilitar o acesso dos bairros próximos à Avenida dos Estados, que liga o ABC Paulista à Capital, e ao trecho do Rodoanel Mário Covas, próximo a Capuava, em Mauá.

“A Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello é continuidade do corredor que vem da Avenida dos Estados, através do Viaduto Salvador Avamileno, que cruzaria a Avenida Santos Dumont, na divisa com a Rua Giovanni Battista Pirelli e ligaria a Avenida dos Estados até a Valentim Magalhães”, explicou o prefeito.

Para o início das obras, a Prefeitura de Santo André utilizará parte de um empréstimo de US$ 50 milhões com a CAF (Corporação Andina de Fomento), banco de desenvolvimento da América Latina.

O crédito externo é de US$ 50 milhões, o que representa mais de R$ 190 milhões. O projeto para o financiamento inclui diversas obras, não somente em mobilidade.

Relembre: Prefeitura de Santo André prevê para 2019 empréstimo de US$ 50 milhões com a CAF

Em dezembro de 2018, a Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), vinculada ao Ministério do Planejamento, liberou o empréstimo à administração municipal de Santo André.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Tão desnecessário, essa obra. Estive no local…a menos que sirva para caminhões de lixo adentrarem até o aterro local, ai sim…Há coisa mais urgente de se fazer, e muito barato como assentamento de uma grelha para escoar águas de chuva, na área de embarque na porta da estação..evitando assim enchentes por lá que perdura ha décadas..

Deixe uma resposta