Governo do Maranhão aumenta preço da passagem nos ônibus semiurbanos de São Luís

Foto: Handson Chagas/Secap (Governo do Maranhão)

Novas tarifas dos semiurbanos e Expresso Metropolitano já estão em vigor desde hoje, sábado, 26 de janeiro

ALEXANDRE PELEGI

Após a Prefeitura de São Luís anunciar aumento na tarifa dos ônibus municipais, o Governo do Maranhão, por meio da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), anunciou o reajuste tarifário nas linhas operadas no sistema semiurbano de passageiros e Expresso Metropolitano. Relembre: Tarifas do transporte urbano de São Luís (MA) serão reajustadas neste sábado, 26

O aumento de 30 centavos vale desde hoje, sábado, dia 26 de janeiro de 2019, mesma data em que passaram a vigorar as novas tarifas do transporte municipal.

O valor da passagem do Serviço de Transporte Coletivo Semiurbano passa de R$ 3,10 para R$ 3,40. Já o Expresso Metropolitano passa de R$ 3,30 para R$ 3,60.

No comunicado, em referência ao aumento concedido ao transporte municipal pela Prefeitura de São Luís, a MOB considera a necessidade técnica de integração do Sistema Semiurbano ao Sistema Urbano de Transporte Coletivo de Passageiros “mediante bilhetagem eletrônica, o que possibilita ao usuário amplo acesso à integração nos Terminais de Passageiros, aos ônibus que circulam na área Metropolitana, nos limites geográficos da Ilha da São Luís”.

Ainda de acordo com o comunicado, a MOB afirma que o reajuste tarifário “justifica-se pelo equilíbrio econômico-financeiro do Sistema de Transporte Coletivo Semiurbano de Passageiros para que os usuários tenham acesso aos Terminais Urbanos de forma equilibrada”, apesar do Expresso Metropolitano não ser integrado ao sistema.

Em declaração ao site G1 do Maranhão, o presidente da MOB, Lawrence Melo, explicou o aumento da passagem do Expresso Metropolitano. Segundo ele, o aumento concedido não ocorre apenas para manutenção da integração dos sistemas de passageiros urbano e semiurbano.

A integração é uma das circunstâncias que são levadas em consideração para a gente fazer a recomposição tarifária na mesma data e garantir o acesso do usuário a sistema como um todo. Com relação ao Expresso Metropolitano, a justificativa é especificamente de caráter técnico. A recomposição em razão do aumento nos insumos, como o óleo diesel e a mão de obra. Houve recomposição salarial nesse período e a gente tem que fazer esssa recomposição para manter o equilíbrio econômico-financeiro do sistema“, detalhou Lawrence Melo.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta