Doria anuncia presidentes da EMTU e da CPTM. Presidente do Metrô já havia sido anunciado no início da tarde

Novo presidente da EMTU já tinha sido diretor da empresa - Divulgação Alesp, clique para ampliar

CPTM será dirigida por Pedro Moro e, EMTU por Marco Assalve

ADAMO BAZANI

Em suas redes sociais, o governador João Doria anunciou na tarde desta sexta-feira, 04 de janeiro de 2019, os novos presidentes da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.

Doria também anunciou o nome do dirigente do Metrô, que já tinha sido veiculado.

À frente da companhia de trens estará Pedro Moro, que já atuava na CPTM.

O novo presidente é formado em administração e tem pós-doutorado em gestão pública.

Moro era assistente técnico executivo da CPTM e tem como um dos grandes desafios modernizar as linhas e estações.

Como mostrou o Diário do Transporte, mais de 1/3 das estações não têm acessibilidade.

A companhia ainda e descumpriu prazos firmados num TAC – Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público para adequar as estações.

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/29/cptm-descumpre-prazos-estipulados-por-mp-para-garantir-acessibilidade-em-estacoes/

Marco Antonio Assalve também já integrava a EMTU, sendo diretor de gestão operacional.

Em nota, a EMTU relata um breve perfil do novo presidente

O engenheiro civil Marco Antonio Assalve, 64 anos, é o novo presidente da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – EMTU/SP.

Anteriormente foi Diretor de Operação da EMTU/SP, Gerente Geral e Chefe de Departamento da Companhia Municipal de Transportes Coletivos – CMTC, Diretor de Operações da São Paulo Transportes (SPTRANS) e Diretor de Procedimentos e Logísticas e de Operações da Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo  (ARTESP).

A EMTU gerencia os ônibus intermunicipais metropolitanos comuns (azul escuro) e seletivos (cinza) na região metropolitana de São Paulo, região metropolitana de Campinas, região metropolitana de Sorocaba, região metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte e região metropolitana da Baixada Santista.

A empresa estatal também regula os serviços do VLT da Baixada Santista, operados pela BR Mobilidade, e o Corredor ABD, de ônibus e trólebus, operado pela Metra entre São Mateus e Jabaquara passando por Santo André, Mauá (Terminal Sônia Maria), São Bernardo do Campo e Diadema, com a extensão Diadema-Brooklin.

Um dos grandes desafios de Assalve será realizar a licitação dos ônibus metropolitanos, que não sai desde 2016 em quatro áreas operacionais da Grande São Paulo e desde 2006 na área 5, correspondente ao ABC Paulista

Silvani Alves Pereira é o novo presidente do Metrô de São Paulo. É mais um nome do governo Temer que vai para a equipe de Doria

Silvani Alves Pereira é o novo presidente do Metrô de São Paulo. É mais um nome do governo Temer que vai para a equipe de Doria

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Alfredo disse:

    Sempre os mesmos, só mudam de cargo, por isso nada muda pra melhor

  2. Antonio Silva disse:

    Tem que melhorar (E MUITO) a CPTM e principalmente a EMTU. Tem muita empresa INCOMPETENTE operando. Não tem um aplicativo que informa os horários dos ônibus em tempo real. Ônibus velhos, caindo aos pedaços (literalmente) , sujos, até cobra já encontraram. Já que o “Serra 2.0” não vai ficar até o final do mandato, que coloque alguém com vontade de melhorar as coisas.

Deixe uma resposta