China reforça investimentos em trilhos e anuncia mais 34 bilhões de dólares para ferrovias no leste do país

No dia 19 de dezembro de 2018 governo chinês lançou pacote de US$ 43,5 bilhões para sistemas de trilhos em Xangai

ALEXANDRE PELEGI

Após divulgar no dia 19 de dezembro de 2018 a aprovação de nove projetos de ferrovias em Xangai, ao custo de US$ 43,5 bilhões, o governo chinês volta à carga e anuncia mais US$ 33,8 bilhões para investimento em ferrovias nas províncias de Jiangsu e Anhui, leste do país.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira, dia 2 de janeiro de 2019, pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China, órgão estatal de planejamento.

A entidade afirmou que o investimento aprovado hoje está direcionado a projetos ferroviários nas duas províncias.

Em Jiangsu, cuja capital é Nanquim, o investimento totaliza 218 bilhões de yuans, e metade deverá vir do governo local. Serão oito projetos ferroviários intermunicipais com extensão total de 1.063 km, com 980 km na província, informou a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma em um comunicado em seu site.

Já os projetos na província de Anhui (capital Hefei) receberão 13,7 bilhões de yuans.

A retomada ocorre após o governo chinês ter suspendido investimentos em metrôs e trens leves em 2017. Algumas cidades lançaram projetos e não conseguiram custear os investimentos necessários para sua implantação.

Além de persistir em fortes investimentos em infraestrutura de transporte, característica marcante do país asiático nas últimas décadas, o movimento está sendo visto como uma ação para estimular a atividade econômica, com sinais de desaceleração.

A Ásia é o lar de nada menos do que sete dos dez mais movimentados metrôs do planeta. Quando se considera a extensão, os dois maiores estão justamente na China: Xangai, com 639 km, seguido pela capital Beijing, com 590 km.

uitp_04

O Diário do Transporte publicou recentemente uma matéria com as principais estatísticas dos metrôs do mundo, reproduzindo dados de relatório produzido pela UITP – International Association of Public Transport (Associação Internacional de Transporte Público). O texto traz uma série de informações importantes para quem gosta de acompanhar a evolução do sistema metroviário. Relembre: UITP prevê mais de 200 novas linhas de metrô em todo o mundo para os próximos anos

Ainda em dezembro de 2018 o governo chinês havia aprova um projeto ferroviário urbano na cidade de Changchun, nordeste do país, com investimento total de 71,1 bilhões de yuans (cerca de US$ 10,4 bilhões). O projeto de 460 quilômetros de ferrovia  incluirá dez estações urbanas.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta