Crivella sinaliza que Rio não terá aumento de tarifa de ônibus em janeiro

Publicado em: 27 de dezembro de 2018

Empresas se comprometeram a colocar todos os ônibus com ar-condicionado até setembro de 2020. Foto: Jhonathan Barros (Clique para Ampliar)

Último reajuste ocorreu em junho depois de congelamento e idas e vindas na Justiça

ADAMO BAZANI

Se depender do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, as tarifas de ônibus municipais não terão reajuste no início de 2019.

Habitualmente, os aumentos ocorrem em 1º de janeiro, mas à imprensa local, a assessoria de Crivella informou que o prefeito não considera o momento “oportuno” para o reajuste.

Em junho, houve aumento de R$ 3,60 para R$ 3,95, após quase dois anos de congelamento e decisões judiciais que aumentavam e diminuíram as tarifas. O reajuste foi concedido após um acordo entre a prefeitura e as viações que envolve renovação de frota, com todos veículos dotados de ar-condicionado até setembro de 2020.

Em agosto, o Diário do Transporte acompanhou no Rio de Janeiro o anúncio de medidas para melhorar os serviços por ônibus, que ampliaram o acordo entre poder público e empresas:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/03/rio-onibus/

Crivella deve se apegar a uma cláusula do contrato com as empresas que permite os reajustes num período de um ano, sendo que o último foi há seis meses.

Já as empresas devem alegar que o último reajuste foi uma correção depois do congelamento e ações judiciais e que o contrato prevê aumento uma vez por ano e não de um em um ano. Assim, em janeiro de 2019, poderia haver a decretação de nova tarifa.

Uma reportagem do jornal O Globo mostra que as empresas pleiteiam uma tarifa entre R$ 4,05 e R$ 4,10.

O Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas de linhas municipais, não comentou à reportagem do jornal sobre a sinalização de Crivella.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta