Com ajuda da Prefeitura, rodoviários de Manaus entram em acordo e encerram greve

Publicado em: 22 de dezembro de 2018

Foto: meramente ilustrativa

Ônibus voltam a circular após prefeitura se comprometer em adiantar o 13° salário da categoria

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Manaus se comprometeu em repassar recursos às empresas de ônibus para que elas possam quitar o 13° salário de motoristas e cobradores até esta segunda-feira, dia 24 de dezembro de 2018.

O não pagamento, devido pelos empresários, era o motivo de uma paralisação parcial que se iniciou durante a semana, e caminhava para uma greve geral já neste sábado, dia 22 de dezembro de 2018.

Relembre:

Em greve, rodoviários de Manaus paralisam metade da frota de ônibus

Empresas de ônibus de Manaus não pagam 13ֻº e em protesto rodoviários recolhem ônibus às garagens

Com o anúncio, os rodoviários voltam ao trabalho neste sábado.

O acordo foi mediado pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho – 11ª Região, Lairto Veloso.

O valor do 13º da categoria será repassado pela prefeitura ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram). Com o dinheiro em caixa, as empresas devem pagar o 13° dos rodoviários na segunda-feira, véspera do Natal. No final do mês, deverão quitar o vale e o salário.

Repassado como adiantamento pela Prefeitura, os recursos deverão ser restituídos pelo Sinetram. Não se sabe ainda o prazo em que isso deverá ser feito.

AUDITORIA

Segundo o jornal A Crítica, o prefeito de Manaus, Artur Neto, afirmou que logo após o Natal vai iniciar uma auditoria para fiscalizar o lucro das empresas que atuam no sistema de transporte coletivo na capital.

“Vamos começar uma auditoria muito séria em cima do sistema para termos os números definidos e não os que são repassados pelas empresas. Queremos de qualquer maneira ter os dados do sistema para falar dos números sem falácias”, disse o prefeito.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

Deixe uma resposta