Em nova fase de operação, Ager-MT apreende mais quatro veículos por transporte intermunicipal irregular

Ônibus e vans apreendidos por, segundo a Ager-MT, realizar transporte intermunicipal não autorizado – Foto: Foto: Ager-MT/Divulgação

Desta vez, foram retidos ônibus das empresas Expresso Itamarati, Expresso São Luiz, Eucatur e uma van clandestina

ADAMO BAZANI

A Ager-MT, agência que regula os transportes em Mato Grosso, realizou mais uma etapa da “Operação Linha Cruzada” e apreendeu entre ontem e esta terça-feira, 11 de dezembro de 2018, mais quatro veículos por transporte intermunicipal irregular dentro do estado.

Foram retidos ontem, ônibus das empresas Expresso Itamarati e Eucatur e uma van clandestina, segundo a Ager-MT. Nesta terça-feira, 11, foi recolhido um ônibus da empresa Expresso São Luiz.

As empresas estariam, ainda de acordo com a agência, praticando embarques e desembarques dentro do estado, oferecendo viagens intermunicipais, sendo que só estão autorizadas a fazer ligações entre diferentes estados.

Desde o início da operação, em novembro, a Ager-MT diz que já reteve mais de 30 veículos.

Ônibus foram esvaziados e passageiros transferidos

As ações entre esta segunda-feira e terça-feira ocorreram no mercado 05 da licitação do sistema que deve ser retomada e que abrange os municípios de Pontes e Lacerda e Cáceres.

Os trabalhos tiveram o apoio da Policia Militar do Comando de Tangará da Serra.

A licitação das linhas intermunicipais do Mato Grosso se arrasta desde 2011.

A concorrência recebeu diversas representações judiciais de empresas de ônibus ou por parte de advogados que representam os empresários locais.

Até agora, apenas três dos 16 lotes de linhas de Mato Grosso que foram licitados tiveram os contratos assinados de fato.

Em entrevista ao Diário do Transporte no último dia 25 de novembro, o presidente da Ager/MT, Fábio Calmon, disse que pretende relançar a licitação no início de 2019 e que um dos objetivos é atrair grandes grupos empresariais para o estado.

Ainda segundo Calmon, além de combater o transporte irregular, as operações querem demonstrar a eventuais interessados na licitação que terão segurança contra concorrência ilegal.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/11/26/entrevista-ager-deve-relancar-no-comeco-de-2019-a-licitacao-do-transporte-rodoviario-em-mato-grosso-e-quer-grandes-empresas-no-estado/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta