Scania vende 20 chassis para a Viação Santa Cruz e 25 para o Grupo Vida

Viação Santa Cruz já é frotista tradicional Scania. Foto: Divulgação Scania/Reportagem: Jessica Marques (Clique para Ampliar)


Unidades são do modelo K360 4×2 e ônibus serão entregues até fevereiro

JESSICA MARQUES

A Scania anunciou nesta sexta-feira, 7 de dezembro de 2018,a venda de 20 chassis para a Viação Santa Cruz e 25 para o Grupo VIDA – Viação Danúbio Azul.

Todas as unidades são do modelo K360 4×2, com carroceria New G7 Paradiso 1200, da Marcopolo, com exceção de dois chassis que foram para a Viação Santa Cruz encarroçados pela Busscar.

O gerente de vendas de ônibus da Scania no Brasil, Alan Bartels Frizeiro, informou que as entregas para a Viação Santa Cruz ocorrem até 14 de dezembro. O Grupo VIDA, por sua vez, receberá os ônibus até fevereiro.

O executivo afirmou que o modelo é um dos mais vendidos da Scania neste ano, por apresentar diversas vantagens.

“O chassi já entrega altos padrões de tecnologia, câmbio com 12 velocidades, Opticruise e o sistema de leitura de topografia”, citou.

Conforme já explicado pelo executivo ao Diário do Transporte, o modelo de 14 metros K360 4×2 é apontado pela montadora como ideal para substituir diretamente o 6×2, ônibus de três eixos, atendendo à nova “lei da balança”.

Além disso, o chassi também proporciona diminuição do custo operacional, segundo Frizeiro.

“O Grupo VIDA,assim como a Santa Cruz, possui frota quase 100% Scania. Agora passa por uma renovação que, além de consolidar a marca, entrega uma tecnologia diferente”, finalizou o executivo.

SANTA CRUZ PASSA POR REFORMULAÇÃO

A Viação Santa Cruz LTDA foi fundada há 60 anos, em 14 de junho de 1958. O crescimento da empresa ocorreu por meio de aquisição, que começou com microônibus transportando 14 alunos em Conchal, no estado de São Paulo.

O administrador da empresa, Francisco Carlos Mazon, é filho do fundador da viação e contou que, desde a década de 1950, foram compradas 36 empresas do ramo de transportes, sendo a maioria incorporadas. Entre elas,esteve a Expresso Cristália, de Campinas, e a Viação Nasser, de São José do Rio Pardo.

Com uma frota de 750 veículos, a empresa, que está passando por uma reformulação, ficará com apenas 200. Segundo Mazon, a meta é reduzir para apenas 120.

“Atualmente,estamos com linhas estaduais e federais, partindo de São Paulo. Atuamos em quatro eixos, com aproximadamente 80 linhas”, disse.

A reformulação teve início após a crise econômica brasileira em 2014. Desde então, a empresa optou por reduzir a frota e a estrutura.

“Estamos com três garagens, mas nossa intenção é ficar apenas com a da Vila Guilherme, em São Paulo”, afirmou o empresário.

Atualmente, a taxa de ocupação dos ônibus é um grande desafio. A meta de atingir 55% nos veículos foi cumprida para 2018. Para o anoque vem, a expectativa é manter o percentual.

“Também vamos investir em treinamento de pessoal, tanto de motoristas quanto de funcionários das agências”, informou Mazon.

A agência de Campinas, no interior de São Paulo, é hoje responsável por 70% da receita da empresa.

Outro desafio apontado pelo empresário para 2019 é o número menor de feriados. De acordo com Mazon, as datas representam um aumento de aproximadamente 5% na receita da empresa.

Mesmo com todos esses desafios, a empresa busca reduzir o custo por quilômetro rodado e oferecer maior qualidade aos clientes. Por esse motivo, optaram pela compra dos novos ônibus.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

4 comentários em Scania vende 20 chassis para a Viação Santa Cruz e 25 para o Grupo Vida

  1. UFA,ATE QUE ENFIM HEIN DANUBIO!

  2. De 750 para 120 !!! O último que apague a luz !!!!

  3. Foi o…Isso da medo kkkkkk

  4. Renato Vieira dos Santos // 8 de dezembro de 2018 às 13:56 // Responder

    Onibus novo na Danúbio…Até que fim…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: