Cuiabá fará chamamento público para instalação de 82 abrigos de ônibus em contêineres

Foto: Divulgação (Prefeitura de Cuiabá)

Projeto da prefeitura é buscar recursos pelo modelo de Parceria Público-Privada

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Cuiabá, capital do Mato Grosso, quer conseguir parceiros do setor privado para bancar os custos de um projeto de 82 pontos de ônibus montados em contêineres.

Nos próximos dias, a administração municipal tenciona lançar um edital de chamamento público no modelo de Parceria Público-Privada (PPP).

Um primeiro protótipo está sendo implantado na Avenida do CPA, e a ideia é que os demais abrigos sejam instalados em regiões da cidade com maior fluxo de passageiros, algo como entre 5 e 10 mil pessoas por dia.

O projeto busca garantir uma alternativa sustentável, além do conforto para o usuário do sistema de ônibus. Os abrigos terão placas solares para fornecer a iluminação do espaço, além de tomadas USB para recarga de celulares. A prefeitura pretende também inserir livros para que os usuários possam ler ou retirar, enquanto esperam a chegada do veículo de sua linha.

A instalação dos abrigos surgiu de uma ação integrada entre a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a Secretária Extraordinária dos 300 Anos, que prevê ainda a instalação nos contêineres de jardins suspensos, cobertos por plantas ornamentais.

Os contêineres que serão usados para o projeto serão reaproveitados, passando por um processo de restauração que garantirá um mínimo de 15 anos de vida útil.

MODELO PPP:

Pelo modelo de Parceria Público-Privada, as empresas que acorrerem ao chamamento público, e manifestarem o interesse de custear o projeto – o que inclui a zeladoria e manutenção dos abrigos –, receberão em troca o direito de explorar o espaço com o uso de publicidade.

O prazo mínimo para exploração publicitária será por cinco anos, podendo ser prolongado.

Estacao_Alencastro

Foto: Estação de Ônibus Coletivo de Cuiabá (Em 2017 a prefeitura começou a construir a primeira estação de ônibus climatizada e autossustentável, a Estação Alencastro, inaugurada em janeiro de 2018)

ABRIGO CLIMATIZADO:

Já em 2017 a prefeitura de Cuiabá começou a construir a primeira estação de ônibus climatizada e autossustentável da cidade.

A Estação Alencastro foi inaugurada em janeiro de 2018. Além de ar condicionado, temporizador e 150 placas de energia solar, a estrutura foi construída em substituição ao antigo abrigo de ônibus na praça da região central de Cuiabá. Com 76 assentos e uma ampla área, ela é capaz de abrigar pelo menos 800 pessoas simultaneamente.

Relembre: Cuiabá inova e promete construir mais 8 abrigos de ônibus climatizados autossustentáveis

A Estação Alencastro foi orçada em R$ 637 mil, a parte física e R$ 587 mil a instalação dos 150 equipamentos fotovoltaico (placas solares), ar condicionado e portas de automação. O custo total do terminal ficou em R$ 1.224,000 (um milhão, duzentos e vinte mil), recurso vindo do Fundo Municipal de Trânsito.

À época o secretário de mobilidade, Antenor Figueiredo, disse que o valor investido na estação seria pago num prazo de quatro anos, com crédito de energia, por meio de uma parceria entre a Energisa e a Prefeitura.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    A primeira foto do ponto e muito bacana, parecem melhores que os de SP, quanto a cobertura.

Deixe uma resposta