Edital de licitação da EMTU deve ser publicado até dezembro, diz Pelissioni

Ônibus metropolitano nas imediações da estação São Paulo-Morumbi, da linha 4-Amarela do Metrô . Foto: Adamo Bazani (Clique para ampliar)

Concorrência deveria ter sido realizada em 2016. Segundo secretário de Transportes Metropolitanos, ajustes determinados pelo TCE estão em fase de conclusão

ADAMO BAZANI

A licitação do sistema metropolitano de ônibus que atende a cerca de dois milhões de pessoas nos 39 municípios da Grande São Paulo deve ter o edital lançado até dezembro.

Segundo o secretário de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Clodoaldo Pelissioni, a concorrência que foi barrada pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado está em fase final de ajustes, já seguindo as determinações do órgão.

“Nós temos um cronograma de até o final de dezembro republicar o edital dos ônibus da Grande São Paulo [EMTU]. Nós publicamos, tivemos suspensão no tribunal de contas [do Estado]. Prestamos todos os esclarecimentos, estamos concluindo a modelagem e aquelas modificações que foram apontadas pelo tribunal de contas. Então, até dezembro temos a previsão de publicar o edital” – disse Clodoaldo Pelissioni.

Ouça:

Com a concorrência, o Governo do Estado pretende melhorar os serviços.

O Diário do Transporte mostrou, com dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação que, por dia em média, 104 ônibus metropolitanos quebram ou falham.

Entre janeiro e agosto deste ano, foram 25.091 ocorrências deste tipo com os ônibus, o que dá uma média de 3.136 falhas ou quebras. A EMTU diz que levando em conta a quilometragem percorrida pelos ônibus, a média de quebras é baixa.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/10/18/por-dia-104-onibus-metropolitanos-quebram-ou-falham-na-grande-sao-paulo/

A licitação deveria ter sido realizado em 2016, quando terminou o prazo de 10 anos dos contratos assinados em 2006 com quatro consórcios operacionais da Grande São Paulo.

Na chamada área 5 da EMTU, correspondente ao ABC Paulista, a licitação nunca foi realizada por interferência de empresários de ônibus da região, que reclamavam do retorno financeiro que teriam e dos investimentos que deveriam fazer. Foram seis tentativas de licitação para os ônibus intermunicipais da região, cinco esvaziadas pelos empresários e uma barrada judicialmente pelo dono de empresas de ônibus Baltazar José de Sousa, cujo grupo está em recuperação judicial desde 2011. O empresário já teve vários mandados de prisão expedidos contra ele e é considerado um dos maiores devedores individuais da União, com débitos de cerca de R$ 1 bilhão. Os advogados contestam os valores e parte das dívidas.

Como resultado, o ABC Paulista é a região onde os ônibus são mais velhos, com média de idade de oito anos, e com menor índice de acessibilidade.

Em toda a Grande São Paulo, circulam nas cinco áreas operacionais 4240 ônibus.

Área 1 – Consórcio Intervias: Cotia, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista e São Paulo – 866 ônibus.

Área 2 – Consórcio Anhanguera: Barueri, Cajamar, Caieiras, Carapicuíba, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e São Paulo – 1.353 ônibus.

Área 3 – Consórcio Internorte: Arujá, Guarulhos, Mairiporã, Santa Isabel, São Paulo e Airport Service, linhas que partem dos aeroportos de Congonhas e de Guarulhos – 909 ônibus.

Área 4 – Consórcio Unileste: Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Suzano e São Paulo. – 364 ônibus.

Área 5 – empresas que atuam sem concessão (permissão): Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra – 748 ônibus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Edital de licitação da EMTU deve ser publicado até dezembro, diz Pelissioni

  1. Nós usuários do precário sistema da EMTU aguardamos a publicação do Edital e , quem sabe, uma renovação na frota. Não aguentamos mais os ônibus pequenos e velhos da empresa Passaro Marron (Internorte) que opera a linha 219 (santa Isabel). O mundo ideal seria banir essa empresa do sistema pelos péssimos serviços prestados…..mas….

  2. Será q tenha outras áreas pior q areá4 só carros velhos, não tem horários corretos intervalos obsurdo chegar até 120, minutos quer mais 👀👀

    • Amigo….as consorciadas estao pessimas em questao de intervalos …e normal ficar 1:00….conseguem ter intervalos pior que no abc paulista e no abc dizem que sao linhas desatualizadas..nas consorciadas dizem que e por conta.da baixa demanda…sempre inventam uma desculpa…..

  3. A area 5 hj possuiem torno de 1100 busos com a licitacao cai para 748…oi se ja 350 a menos…havera corte de linhas e seccionamentos..o que reduzira o numero de passageiros…..pois SBC, Sto Andre e Scs sao cidades ricas….se ano tiver linhas ou seccionar linhas a populacao migra para o carro…..um exemplo claro na regiao do demarchi, terra nova e swiss park….a linha 153 pega mais passageiro que linha municipal 38….esses passageiros desembarcam no centro de SBC….msm sendo mais caro a populacao prefere pagar 6,20 do que pegar o municipal que e mais barato e intervalos maiores….e devido ao publico que usa o intermunicipal ser diferente do municipal….se extinguir essa linha os passageiros migram para o carro particular….nao so essa linha existe inumeras linhas nessa condicao……ou seja o seccionanento extinçao de linhas vai reduzir passageiros como ocorreu no consorcio unileste que teve uma granda perca de passageiros com seccionamenro e extinçao de linhas…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: