Justiça decreta falência da Viação Vitória na Bahia

Ônibus da Viação Vitória, quando a empresa ainda operava. Foto: Rava Ogawa – Clique para ampliar

Dívidas ultrapassam R$ 200 milhões e não foi definido plano de pagamento para ex-funcionários

ADAMO BAZANI

O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia decretou na última quinta-feira, 25 de outubro de 2018, falência da empresa de ônibus Viação Vitória, que atuava em Vitória da Conquista.

As dívidas da companhia de ônibus, que deixou de atuar há cerca de dois meses, ultrapassam R$ 200 milhões.

De acordo com reportagem da TV Sudoeste, afiliada da Rede Globo, os credores não aceitam o plano de recuperação judicial apresentado pela empresa.

Segundo o sindicato dos Rodoviários, à emissora de TV, apenas os débitos com as rescisões dos ex-funcionários somam em torno de R$ 9 milhões.

Como noticiou o Diário do Transporte, em 25 de setembro, o juiz titular da 1ª Vara de Feitos de Relação de Consumo Cível e Comerciais, Leonardo Maciel Andrade, acatou em 25 de setembro, pedido do administrador judicial, Victor Barbosa Dutra, para apreensão de ônibus.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/09/26/justica-da-bahia-determina-bloqueio-de-onibus-da-viacao-vitoria/

À TV, o presidente do sindicato dos rodoviários, Álvaro Souza, disse que no arresto dos bens da Viação Vitória, foram encontrados poucos recursos e patrimônio em nome da empresa ou dos sócios.

Após intervenção da justiça, apenas 30% dos débitos aos trabalhadores foram disponibilizados.

A crise da empresa se agravou em julho quando, em vistoria na garagem, a prefeitura reteve 74 ônibus por irregularidades, como pneus carecas e equipamentos de sinalização e segurança quebrados.

O Diário do Transporte informou que, em agosto, a prefeitura rescindiu o contrato com a Viação Vitória. Os serviços foram assumidos pela outra empresa que já atuava em Vitória da Conquista, a Cidade Verde.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/08/31/prefeitura-cancela-contrato-com-viacao-vitoria-no-sudoeste-da-bahia/

A empresa, que também foi palco de greves de trabalhadores por atraso nos pagamentos, se queixava de desequilíbrio econômico.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Novo Horizonte assume emergencialmente linhas urbanas em Vitória da Conquista – Diário do Transporte

Deixe uma resposta