Prefeitura de Jundiaí pretende substituir 70 ônibus do transporte coletivo até janeiro

Publicado em: 19 de outubro de 2018

Novos veículos devem vir com adaptações no sistema de pagamento, entradas USB para carregamento dos celulares, GPS e câmeras de monitoramento

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Jundiaí, no estado de São Paulo, pretende substituir 70 ônibus do transporte coletivo até janeiro. Os novos veículos já devem vir com adaptações no sistema de pagamento, entradas USB para carregamento dos celulares, GPS e câmeras de monitoramento.

A projeção foi informada pelo prefeito Luiz Fernando Machado durante o lançamento do programa Mobilidade Total, que inclui desde a revitalização dos sete terminais até a instalação de GPS e câmeras de monitoramento nos veículos.

“Além desses tópicos que integram o programa, também já foram implantadas outras medidas, como a criação de uma Central de Supervisão da Operação (CSO), o pagamento da passagem com cartão de crédito, débito (incluindo o sistema contact less, ou seja, pagamento por aproximação) e carteira digital”, informou a Prefeitura, em nota.

A frota da cidade é composta por 304 veículos. A renovação prevista inclui 23% dos ônibus que atendem a população que utiliza o transporte coletivo.

Em visita às instalações do Terminal Cecap, o prefeito acompanhou o trabalho realizado pelo CSO no monitoramento do trajeto dos ônibus. “É possível acompanhar não só quanto tempo o ônibus leva para chegar ao ponto, como também saber se está havendo algum problema no caminho que atrapalhe o trajeto”, disse.

A ampliação da forma de cobrança da passagem também foi contemplada no Mobilidade Total, conforme informou o gestor da Unidade de Mobilidade e Transporte (UGMT), Silvestre Ribeiro, por meio de nota.

“Ainda estamos em fase de testes, mas instalaremos ‘noteiros’ dentro dos ônibus para possibilitar o pagamento da passagem em dinheiro pelos usuários. As máquinas poderão receber notas entre R$ 5,00 e R$ 100,00 e o troco sairá impresso através de um QR Code, que poderá ser guardado pelo usuário e utilizado numa próxima viagem”, destacou.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Fernando disse:

    Prefeitura??? E desde quando a prefeitura é dona das empresas de ônibus???

Deixe uma resposta