Nova composição entra em fase de testes no Bonde de Santa Teresa, no Rio de Janeiro

Até o fim do ano, mais dois bondinhos chegam à cidade

JESSICA MARQUES

Uma nova composição entrou em fase de testes no Bonde de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, nesta semana. Na noite de terça-feira, 16 de outubro de 2018, os moradores da cidade já puderam avistar a novidade.

Conforme publicado pelo jornal O Globo, a composição vai ficar sendo testada durante 15 dias, circulando sem passageiros. Em seguida, vai se juntar aos outros cinco carros, que são novos e já estão transportando pessoas.

A previsão é de que até o fim do ano cheguem mais dois bondes a Santa Teresa, cada um ao custo de R$ 3 milhões, também segundo informações publicadas pelo jornal O Globo.

Para o fim do mês, por sua vez, está prevista a inauguração de um trecho de 600 metros de trilhos para o bonde. Desta forma, será viabilizada a ligação entre a Travessa Vista Alegre e o Largo do França.

Até dezembro, mais um quilômetro está previsto para ser entregue, chegando até a parada Dois Irmãos.

Há quase seis anos, num dia 27 de agosto de 2011, o bondinho de Santa Teresa envolveu-se num grave acidente: uma falha no sistema de freios o fez chocar-se contra um poste e tombar. Como consequência seis pessoas morreram e 56 ficaram feridas, incluindo turistas franceses, americanos e portugueses.

Os reparos no bonde começaram em 2013, dois anos depois do acidente. O trecho percorrido atualmente pelo bonde é de quatro quilômetros, que correspondem ao caminho entre o Largo da Carioca, no Centro, e a Praça Odylo Costa Neto, no Largo dos Guimarães.

Se todas as obras forem entregues, o caminho ficará com seis quilômetros. A extensão é a mesma que os trilhos possuíam antes de ocorrer o acidente.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

1 Trackback / Pingback

  1. Santa Teresa (RJ) recebe 14 novos bondes até 2019 – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: