CPTM inaugura linha expressa entre Luz e Aeroporto, mas ainda não há previsão de modernização de linhas compartilhadas

De acordo com o secretário Clodoaldo Pelissioni, entre as estimativas estão ampliação de horário de acordo com a demanda, criação de partidas aos sábados e domingos, e utilização do Bilhete Único e cartão BOM como meio de pagamento do serviço

ADAMO BAZANI

Em 32 minutos foi realizada nesta terça-feira, 16 de outubro de 2018, a primeira viagem do serviço Airport Express da linha 13-Jade, que liga a estação da Luz, na região central da capital paulista, até as proximidades do aeroporto internacional de São Paulo, localizado na cidade de Guarulhos, região metropolitana.

Os serviços vão funcionar em cinco horários em cada sentido, e de acordo com o secretário de transportes metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, a demanda deve ser de até 8 mil passageiros por dia, número que deve ser alcançado no início de 2019. O secretário ainda disse que, dependendo da demanda durante a semana, pode ampliar o número de partidas, e não descarta a criação de novos horários aos sábados e domingos.

Os horários a partir desta quarta-feira, serão os seguintes:
Somente de Segunda a Sexta:

Luz-Aeroporto:  10h, 12h, 14h, 16h e 22h

Aeroporto-Luz: 9h, 11h, 13h, 15h e 21h

O trajeto custa R$ 8,00, e não é possível a utilização do Bilhete Único, nem do cartão BOM. O serviço também não é integrado às demais linhas da CPTM, do Metrô e dos ônibus intermunicipais da EMTU.

Clodoaldo Pelissioni diz que não foi possível implantar a tempo a tecnologia para que a linha aceitasse como meios de pagamento tanto o Bilhete Único como o cartão BOM.

O secretário também negou que a operação dos serviços Express e Connect (que tem como ponto de partida a estação Brás) possa criar impactos neste momento na operação das linhas 11-Coral e 12-Safira, já que os trens dessas linhas compartilham as mesmas vias férreas.

Outro aspecto também é que o serviço Airport-Express da CPTM não aceita gratuidades – passageiros idosos, com deficiência ou estudantes, que contam com a isenção de tarifa nas demais linhas, terão de pagar normalmente os R$ 8,00 como os demais usuários.

Quando a reportagem do Diário do Transporte chegou à estação da Luz, teve dificuldades para encontrar o acesso para o embarque do serviço Express. A reportagem utilizou a linha 10-Turquesa a partir do ABC paulista, depois a linha 11-Coral até a estação da Luz, onde precisou se informar com os funcionários.

Há duas bilheterias disponíveis: uma que é acessada pelo saguão, para quem chega pelo sistema de trem-metrô, e outra para quem acessa pelo lado de fora da estação.

A falta de informação e a necessidade de caminhar muito dentro da estação da Luz foram algumas das críticas dos passageiros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

MODERNIZAÇÃO DE SINALIZAÇÃO SEM PREVISÃO

Para que não haja impactos nas linhas dos serviços Express e Connect da linha 13-Jade é necessário que a sinalização e o sistema de controle de trens das linhas 11-Coral e 12-Safira sejam modernizados. Esses sistemas permitem que os trens andem numa distância menor uns dos outros com segurança, o que pode ampliar a capacidade das vias férreas, atender a uma demanda maior e diminuir o intervalo entre os trens.

Questionado pela reportagem do Diário do Transporte na entrevista coletiva, Clodoaldo Pelissioni não informou quanto a previsões sobre a conclusão da modernização da sinalização das linhas 11 e 12. Segundo ele, o trabalho é lento porque acaba sendo realizado com as linhas ainda em funcionamento. Após nova pergunta, o secretário disse que é provável que, entre quatro e cinco anos, o sistema de sinalização da rede da CPTM já esteja modernizado.

COBRANÇA DA GRU AIRPORT

O secretário Clodoaldo Pelissioni disse que a próxima gestão deve cobrar a GRU Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos, sobre a promessa de construção de um sistema de people mover ou monotrilho entre a estação Guarulhos da CPTM e o Terminal 3 do aeroporto. Hoje esse trajeto é feito em ônibus disponibilizados gratuitamente  pela concessionária.

Segundo o secretário, a GRU-Airport não cumpriu a promessa de disponibilizar o modal de transporte sobre trilhos. Inicialmente o projeto era de que o próprio trem da CPTM chegasse nas proximidades do aeroporto.

Relembre: Com críticas à GRU Airport e promessa de Expresso a R$ 8, Alckmin inaugura linha 13-Jade

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Colaborou Alexandre Pelegi

8 comentários em CPTM inaugura linha expressa entre Luz e Aeroporto, mas ainda não há previsão de modernização de linhas compartilhadas

  1. O ideal é que a linha Express tivesse muito mais horários – talvez a cada hora, o dia todo -, mantendo-se o Connect parador em intervalos menores (meia hora?). Logo, a CPTM deve apressar a implantação do sistema de controle que permitirá menor intervalo entre trens – 4 a 5 anos é muito tempo.
    Tb a GRU Airport ficou devendo uma ligação mais conveniente entre a Estação GRU e os terminais 2 e 3, que são disparadamente os mais utilizados pelos passageiros.

    • A Airport Express tem intuito de ser uma linha voltada para atendimento para viajantes, tal como as linhas Airport Service da EMTU os são.

      As linhas Connect e comum são para os usuários normais, que já tem plena noção para uso, e provavelmente não vão só usar para o aeroporto mas também para se ligarem com Guarulhos.

  2. Olha só, a GRU Airport não cumpriu a promessa do VLT assim como eles… legal

  3. A GRU não e culpada, culpado e o Alckmin por arriscar sem ter garantia, uma piada.

    • A GRU tem sua parcela de culpa, pois exigiu algo no contrato da Infraero durante a criação da linha, impedindo a extensão da linha até as proximidades dos T2 e T3.

  4. Eu esqueceria a ideia do “People Mover” (que demoraria bem mais para ser instalado) e trabalharia a priore com ônibus articulados (ou VLP se preferirem) e faixas exclusivas (para forçar a redução da operação de automóveis na região).

    People Mover depende de investimentos que não tem condições agora.

    E posso estar errado, mas imagino que mesmo com a nova operação do trem, a grande monta de transporte ainda é automóveis.

  5. E facil aumentar a demanda e somente deixar o preço igual a das outras linhas e ter integraçoes…..ai o povo usa….porem o objetivo e a classe media usar…..a classe media pega taxi que andas nos corredores ou vai de Uber……estamos ferrados com esses gestores de transporte aqui no Brasil…

  6. idoso nao paga para viajar de um Estado para outro em onibus confortavel vai ter que pagar para ir da estacao da luz no aeroporto e brincadeira isso ?

Deixe uma resposta