Vandalismo e furtos na CPTM causaram prejuízo de R$ 3,3 milhões no primeiro semestre de 2018

Equipamentos furtados afetaram a circulação dos trens na Linha 7-Rubi durante mais de seis horas nesta terça-feira

JESSICA MARQUES

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) informou que vandalismo e furtos já resultaram em um prejuízo de R$ 3,3 milhões no primeiro semestre de 2018. Em 2017, o número chegou a aproximadamente R$ 6,8 milhões.

Os furtos que geraram parte do prejuízo contabilizado pela CPTM ocorreram em trens, nos sistemas de rede aérea, sinalização e energia.

Em 2016, foram gastos R$ 4,3 milhões apenas com vandalismo.

Relembre: CPTM gasta R$ 4,3 milhões apenas com vandalismo

A companhia informou os valores na noite desta terça-feira, 18 de setembro de 2018, data em que equipamentos furtados afetaram a circulação dos trens na Linha 7-Rubi (Luz–Jundiaí) durante mais de seis horas.

Na ocorrência desta terça, os trens operaram com velocidade reduzida das 7h30 às 13h48. “A equipe de segurança da CPTM deteve dois suspeitos dentro da faixa ferroviária que foram encaminhados à Delegacia do Metropolitano”, informou a companhia, em nota.

A CPTM informou ainda que a circulação foi liberada em uma das vias às 8h40 e normalizada nas duas vias apenas às 13h48.

Pela manhã, foi acionada a operação Paese, com ônibus gratuitos entre as estações Pirituba e Caieiras, sendo cancelada às 11h em razão da redução da demanda de passageiros.

Relembre: Furtos de equipamentos causam falhas na Linha 7-Rubi, informa CPTM

SEGURANÇA NAS DEPENDÊNCIAS DA CPTM

A companhia informou, em nota, que a segurança nas dependências da CPTM é feita por “1.300 agentes uniformizados e à paisana, que fazem rondas constantes nas estações, além de um sistema de monitoramento com cerca de 8.000 câmeras de vigilância em toda a rede. A Companhia também possui uma Central de Monitoramento, que acompanha as imagens das estações em tempo real por 24h”.

A CPTM informou ainda os canais de contato disponíveis aos usuários para denúncias. Confira:

“Os usuários podem contribuir com a segurança do sistema, denunciando eventuais irregularidades pelo serviço do SMS-Denúncia (97150-4949). O serviço garante total anonimato ao denunciante e a mensagem é recebida no Centro de Controle de Segurança, que destaca os agentes mais próximos para atuação imediata.

A CPTM também disponibiliza o Whatsapp (11) 99767-7030, por meio do qual os usuários podem enviar vídeos, fotos e mensagens de texto, além do Serviço de Atendimento ao Usuário, que atende pelo 0800 055-0121″.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Eu percebi que sempre são as mesmas linhas, raramente e outra diferente, sera que os trajetos da CPTM, que vão pras periferias, os muros estão em uma altura decente? Estão todos inteiros sem buracos, pois sempre tem certos bairros que quebram o muro, pra atravessar de um lado pro outro, isso acontecia muito quando a antiga linha 11, antes de ser mudado o trajeto de Itaquera a Guaianases, e tirada a parada do bairro da Parada XV de Novembro, no mandato do finado Mário Covas, precisam ver isso ai.

Deixe uma resposta