Lisboa quer crianças estimulando pais a usarem mais o transporte público

Prefeito de Lisboa, Fernando Medina, apresentou Cartão na Escola Básica dos Lóios, em Marvila

Prefeitura da capital portuguesa concedeu gratuidade a menores de 12 anos, e distribui agora um Cartão que unifica o uso do transporte e a identidade escolar

ALEXANDRE PELEGI

A Câmara de Lisboa, capital de Portugal, apresentou nesta sexta-feira, dia 14 de setembro de 2018, um cartão que permite às crianças da cidade o uso de um documento único para circular nos transportes e se identificarem na escola. A Câmara é um órgão que tem função similar ao de uma prefeitura no Brasil.

O objetivo das autoridades é estimular a família a usar mais os transportes coletivos.

O cartão, denominado Navegante Escola, será distribuído pelos alunos do primeiro ciclo das escolas públicas da região de Lisboa (concelho) e das escolas privadas que queiram aderir à iniciativa.

A intenção das autoridades de Lisboa, no entanto, vai mais além: estender a medida às escolas do 2º e 3º ciclos já no próximo ano letivo.

Fernando Medina, atual prefeito de Lisboa, explicou o Cartão aos jornalistas no ato de lançamento: “A novidade é que este cartão integra o transporte gratuito, até aos 12 anos, com o cartão da escola e com acesso aos equipamentos de cultura da cidade de Lisboa“.

O presidente da Câmara (prefeito de Lisboa) reiterou várias vezes que circular nos transportes públicos da capital portuguesa já é gratuito para crianças até aos 12 anos.

Ele destacou ainda que os alunos podem ser “portadores da mensagem de que há melhores transportes públicos, há mais transportes públicos, e cada vez mais serão uma alternativa ao automóvel“.

A iniciativa começa distribuindo o cartão para 14.200 alunos, número que poderá aumentar. É o que afirmou o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, presente no lançamento do Cartão Navegante Escola: “A Câmara de Lisboa pretende chegar aos 25 mil passes distribuídos, e por isso não temos a mais pequena dúvida que vamos ter, não só mais pessoas a usar os transportes hoje, como vamos criar um hábito de utilização de transportes coletivos em todas estas crianças, que vão deixar de ser crianças e que certamente vão continuar a ser clientes das empresas de transporte coletivo da cidade de Lisboa

O ministro do Ambiente destacou ainda que é “fundamental que estes meninos eduquem os pais no sentido de cada vez mais utilizarem os transportes coletivos em Lisboa”.

Segundo ele os transportes de Lisboa “obviamente terão ainda que melhorar, mas já neste último ano, ano e meio, fizeram um percurso muito positivo do ponto de vista da oferta“.

Mas o ministro destacou que houve aumento no número de crianças no transporte de Lisboa: “Só vendíamos dois mil passes aos meninos com menos de 12 anos, no ano passado já conseguimos que 12 mil dessas meninas e meninos tivessem esses passes gratuitos”. E acrescentou: “o uso de transportes em Lisboa o ano passado, só nas empresas públicas, aumentou em mais de 5%”.

Quanto à gratuidade para crianças até 12 anos representar perda de receita, Matos Fernandes salientou que o ocorre é o oposto, porque “estes meninos não andam sozinhos nos transportes coletivos e, portanto, alguém tem de ir com eles, e há de fato um aumento muito grande (na receita)”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: