Marcopolo entrega 500 Torino para “caminho da escola” angolano

Ônibus têm entre 10,5 m e 12 m de comprimento. Foto: Douglas de Souza Melo/Marcopolo

Veículos são de fabricação brasileira com chassi Volkswagen e Transdata Smart instalou equipamento de validação de passagens. Os ônibus têm sistema de bilhetagem eletrônica para os estudantes cadastrados no Projeto, ou seja, não é possível levar caroneiros ou usar os veículos para outros fins

ADAMO BAZANI

Um dos maiores programas de acesso à educação em Angola passou a contar com produtos brasileiros para a prestação de serviços de transportes.

A Marcopolo informou nesta segunda-feira, 27 de agosto de 2018, que completou a entrega de 500 unidades do ônibus modelo Torino ao Projeto Avante, Programa de Mobilidade Escolar de Angola, desenvolvido pelo Ministério dos Transportes do Governo de Angola, com o apoio dos Ministérios da Educação e das Finanças.

Os chassis dos 500 ônibus são Volkswagen 17.210 Jungle Bus, com comprimentos de 10,5 e 12,6 metros cada, dependendo da aplicação.

Os ônibus começaram a ser entregues na segunda quinzena de maio para a Asperbras Veículos, concessionária Volkswagen em Angola.

A PAIT Consultoria, responsável pela implantação do programa, e a Transdata Smart, pela validação das passagens, também fazem parte desta entrega do Projeto Avante.

O governo angolano estima que os ônibus facilitarão o acesso à educação de 14 mil crianças e adolescentes das 18 províncias do país.

A lógica do Avante é parecida com o Programa Caminho da Escola brasileiro, mas com controle maior.

Segundo nota da Marcopolo, os ônibus têm sistema de bilhetagem eletrônica para os estudantes cadastrados no Projeto, para tentar evitar caroneiros ou o uso dos veículos para outros fins.

GPS, planos de gerenciamento de manutenção e operação e monitoramento do sistema são outros itens presentes no Avante.

Parte da frota também possui elevadores para acessibilidade de pessoas com deficiência.

Na nota, o gerente-executivo de Negócios Internacionais para a Região Oriente Médio e África da Marcopolo, Ricardo Portolan, diz que o país tem grande necessidade transporte escolar.

“Os alunos percorrem grandes distâncias a pé para chegar à escola e com isso são altos os índices de absenteísmo e evasão escolar. Estamos felizes por participar deste projeto que responde duas das questões que mais impactam o rendimento escolar e objetiva dar mais qualidade de vida aos estudantes, implantando o conceito de mobilidade social com prioridade para a educação”.

O executivo ainda diz que a Marcopolo e as demais empresas brasileiras fornecedoras para o projeto tiveram de correr contra o tempo para atender às especificações técnicas estipuladas pelo governo angolano.

“Somente conseguimos alcançar os objetivos propostos pela estreita parceria entre a Marcopolo, a Asperbras e todas as empresas envolvidas. Isto pode ser comprovado pelo tempo recorde na produção de protótipos para aprovação do cliente e do governo, desenvolvimento de itens especiais para atender as necessidades do projeto e a mobilização das equipes das fábricas de Caxias do Sul e do Rio de Janeiro no cumprimento dos prazos de entrega”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

7 comentários em Marcopolo entrega 500 Torino para “caminho da escola” angolano

  1. Esses torinos são muito feios

  2. MARCOS NASCIMENTO // 27 de agosto de 2018 às 21:04 // Responder

    A pintura dos onibus ESCOLARES angolanos é muito melhor do que a dos onibus escolares brasileiros do governo federal que são doados para as prefeituras interessadas no programa Caminho da Escola e que costumeiramente são vistos em OUTRAS ATIVIDADES aos finais de semana transportando idosos, grupos de religiosos e outras comunidades. Canso de ver onibus escolares com pintura do governo federal que IMITOU a pintura amarela e preta dos escolares americanos. PQP!!!! Até nisso o BRASIL copia dos EUA e não busca ter sua própria personalidade. Seria maravilhoso se os escolares brasileiros fossem pintados nas cores da bandeira brasileira tal qual aquele protótipo apresentado pela THAMCO em 1982 ou então pelo menos de amarelo e verde. A maior parte dos onibus escolares doados pelo governo federal que vejo aos finais de semana ou em feriados NÃO ESTÃO transportando nem crianças e nem adolescentes e sim pessoas da comunidade, idosos, grupos de religiosos etc… ou seja TOTALMENTE fora de sua operação fazendo com que nem todos estejam em boas condições para o transporte escolar na 2a.feira. CABRINI do SBT já fez reportagem sobre o mau uso dos escolares na qual até barcos escolares com a cor do governo federal não estavam fazendo o serviço e sim estavam na casa de secretários municipais de prefeituras.

  3. Durval Goncalves Pereira // 28 de agosto de 2018 às 05:17 // Responder

    A unidade da Marcopolo no Rio fica em Duque de Caxias , Região da Baixada Fluminense.

  4. blogpontodeonibus // 28 de agosto de 2018 às 07:08 // Responder

    Mas, no caso, houve participação das equipes de projeto da planta em Caxias do Sul, como disse Portolan na nota

  5. Edmar Oliveira Souza // 28 de agosto de 2018 às 10:43 // Responder

    Poderia ter mais fotos em toda matéria pra vermos mais detalhes !

  6. Os ônibus escolares daqui podiam ter sistema de bilhete eletrônico também, pq o ônibus que eu utilizo para ir para a escola tem mais caroneiros do que alunos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: