Greve é suspensa e ônibus voltam a rodar com frota integral em Novo Hamburgo

Foto: Guilherme Buss (Ônibus Brasil)

Mesmo sem acordo salarial rodoviários suspendem greve, mas continuam negociando com as empresas

ALEXANDRE PELEGI

A greve dos rodoviários de Novo Hamburgo, cidade do interior gaúcho, foi suspensa em decisão tomada na noite desta quarta-feira, dia 15 de agosto de 2018.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Novo Hamburgo divulgou comunicado assinado por seu presidente, Lauri Finotti, horas depois da nova audiência de conciliação entre rodoviários e a patronal, que ocorreu na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, em Porto Alegre.

De acordo com o líder sindical, não houve uma proposta de acordo na audiência realizada em Porto Alegre. “Mesmo assim, a categoria decidiu suspender o movimento, mas continuaremos negociando os benefícios e reajustes exigidos”, afirmou Lauri Finotti.

A prefeitura divulgou nota em seu site informando a suspensão da greve:

A Prefeitura de Novo Hamburgo informa que os ônibus estão circulando normalmente nesta quinta-feira, 16 de agosto. Em assembleia na noite de quarta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Novo Hamburgo decidiu suspender a greve da categoria, que afetou as linhas de transporte coletivo municipal das empresas Hamburguesa, Futura e Courocap.

Apesar de divulgar que estavam em greve, os rodoviários de Novo Hamburgo vinham adotando jornada reduzida de trabalho, circulando desde sexta-feira passada, dia 10 de agosto, conforme a tabela de horários adotada em finais de semana.

A paralisação já afetou o transporte para cerca de 40 mil usuários, atendidos na cidade pelas empresas Viação Hamburguesa, Viação Futura e Courocap.

Após a audiência realizada ontem, a advogada do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano do Vale dos Sinos (Setup), Gisele Garcez, afirmou em entrevista ao jornal NH que houve diversas tentativas, “mas o sindicato não abriu mão de várias coisas. Os trabalhadores estão se apresentando para o trabalho e caso não cumpram tabela completa eles vão sofrer multa”.

O presidente do sindicato dos rodoviários afirmou que uma reunião com representantes das empresas de ônibus responsáveis pelo transporte público da cidade deve ser marcada no final do mês ou no início de setembro.

Os rodoviários continuam reivindicando reposição salarial de 3,3% referente a 2017, mais 2,5% de 2018, além de garantias de benefícios.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: