Plano de Mobilidade de Niterói prevê corredor de ônibus e ciclovia

Com a implantação de corredores exclusivos para ônibus, está prevista a reurbanização da Avenida Visconde do Rio Branco, no Centro. Foto: Carlos Bernardes / Ônibus Brasil

Consulta pública será iniciada pela Prefeitura nesta quarta-feira

JESSICA MARQUES

O Plano de Mobilidade Urbana Sustentável de Niterói, no Rio de Janeiro, prevê corredor de ônibus no centro da cidade e ciclovia de 11 quilômetros da Ponta d’Areia até Charitas. A consulta pública será iniciada pela Prefeitura nesta quarta-feira, 1º de agosto de 2018.

Um acordo de cooperação técnica firmado entre a prefeitura e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que investiu US$ 100 mil na cidade, prevê um Plano de Mobilidade. O projeto também tem apoio do Instituto de Políticas de Transportes e Desenvolvimento e da World Recources Institute.

Por meio do Plano de Mobilidade, será possível conhecer as diretrizes para o desenvolvimento do setor de transportes nos próximos dez anos. A população poderá acompanhar o processo de elaboração do documento.

Segundo informações da Prefeitura, por meio do aplicativo Colab.re, a Secretaria de Urbanismo e Mobilidade colherá informações de moradores sobre deslocamento até 31 de agosto, para a elaboração do plano.

Com a implantação de corredores exclusivos para ônibus, está prevista a reurbanização da Avenida Visconde do Rio Branco, no Centro.

Segundo informações do jornal O Globo, a Prefeitura aguarda a conclusão do plano para tentar, junto ao Governo do Estado, reduzir o número de linhas intermunicipais que passam pela Alameda Visconde do Rio Branco.

A prefeitura também inclui no Plano de Mobilidade o corredor da Transoceânica e o alargamento da Avenida Marquês do Paraná. As obras estão previstas para serem concluídas este ano.

No início dos anos 2000, a Prefeitura realizou um estudo que constatou que 44,8% dos moradores de Niterói utilizam ônibus diariamente; 24,3%, usam carro e moto; 26,9% andam a pé; e 4%, de bicicleta.

A SNTMU (Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana), do Ministério das Cidades, realizou um levantamento com 3.341 municípios, mais o Distrito Federal, com informações sobre a situação do Plano de Mobilidade Urbana.

Destes municípios, apenas 193 possuem o plano elaborado, apesar de ser estabelecido por lei. O número corresponde a 9% das cidades que responderam aos ofícios da Pasta e a 25% da população brasileira.

Relembre: Apenas 193 municípios brasileiros possuem Plano de Mobilidade Urbana elaborado

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta