Restrição para caminhões que transportam combustíveis entra em vigor novamente em São Paulo

Uma possível greve de caminhoneiros tem feito a Petrobras alterar seguidamente a política de reajuste nos preços do diesel.

Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes havia liberado tráfego desses veículos durante greve dos caminhoneiros

JESSICA MARQUES

A restrição para caminhões que transportam combustíveis na capital paulista volta a entrar em vigor a partir de segunda-feira, 30 de julho de 2018.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes havia liberado o tráfego desses veículos durante a greve dos caminhoneiros. A medida também foi adotada em todo o país em maio deste ano.

Relembre: Governo Federal suspende restrição de circulação a caminhões prevista na operação Corpus Christi

A partir de segunda, caminhões com até três eixos traseiros, que transportam combustíveis e derivados, voltam a ter horário restrito de circulação na cidade de São Paulo.

“Conforme regulamentação vigente, para trafegar dentro da Zona Máxima de Circulação de Caminhões (ZMRC), Zona Especial de Restrição de Circulação (ZERC) e nas Vias Estruturais Restritas (VER) será necessário obedecer os horários estabelecidos por cada tipo de via e manter cadastro junto ao Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV)” — informou a Prefeitura, em nota.

De acordo com informações da NTC & Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística), restrições para circulação de caminhões existem em pelo menos 491 cidades do Brasil.

As medidas deixam o transporte de cargas até 15,4% mais caro e esse valor é repassado aos clientes, muitas vezes por meio de uma taxa sobre o frete.

Relembre: Restrições para circulação de caminhões existem em pelo menos 491 cidades do Brasil

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta