Concessionárias do transporte coletivo de Londrina pedem prorrogação de contrato

Foto: Rafael Costa de Melo

Londrisul e TCGL manifestam intenção de continuar operando por mais 15 anos

ALEXANDRE PELEGI

As empresas Londrisul e TCGL (Transportes Coletivos Grande Londrina), concessionárias do sistema de transporte coletivo de Londrina, cidade do interior do Paraná, oficializaram à prefeitura a intenção de prorrogar por mais 15 anos o contrato de operação do serviço.

O atual contrato vence em 18 de janeiro de 2019.

Previsto no atual termo de outorga, a possibilidade de prorrogação, no entanto, depende de autorização prévia do Poder Legislativo.

Para cumprir os prazos legais as empresas precisavam oficializar o interesse por escrito, guardando prazo com antecedência mínima de seis meses do término do contrato.

Marildo Teixeira, gerente da Londrisul, disse ao jornal Folha de Londrina que a empresa protocolou a solicitação “mediante algumas alterações no contrato”. A empresa tem uma frota de 79 veículos, e opera 17 linhas na zona sul – área urbana e distritos.

Já Gildalmo de Mendonça, diretor-geral da TCGL, disse que ainda não foi iniciada a negociação com o poder público. Ao jornal londrinense ele afirmou que a empresa tem interesse em continuar prestando o serviço. “Estamos aqui há 15 anos e sendo bem avaliados pelos usuários. Entendemos que motivos existem de sobra para o município renovar com as empresas.”

No entanto, independente da vontade das concessionárias atuais, uma comissão criada pela prefeitura de Londrina indicou como melhor encaminhamento para o sistema de transporte público municipal a realização de uma nova licitação.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta