Rodoviários protestam durante quatro horas no centro do Recife

Foto: Rafael Carneiro / Rádio Jornal (publicada no Jornal do Commercio)

Paralisação foi convocada e encabeçada por trabalhadores que se opõem ao atual Sindicato dos Rodoviários

ALEXANDRE PELEGI

Um protesto de motoristas e cobradores de ônibus causou transtornos no centro do Recife na manhã desta quinta-feira, dia 12 de julho.

O bloqueio de vias suspendeu a circulação dos ônibus no Centro da capital pernambucana, deixando muitos passageiros sem transporte.

O protesto da categoria foi motivado por reajustes de salário e vale-alimentação, e se encerrou por volta do meio-dia.

A paralisação começou logo no início da manhã, por volta das 7h15, e foi organizado por correntes de oposição ao atual sindicato da categoria.

Além de reivindicações salariais os manifestantes cobram também a homologação do aumento concedido pela justiça em 2017. Segundo a categoria este aumento não foi repassado, uma vez que as empresas de ônibus recorreram da decisão. Esta seria a principal reivindicação.

Os manifestantes, ligados à oposição sindical, contestam ainda a atuação do sindicato diante das negociações salariais com as empresas.

Já a atual direção do Sindicato dos Rodoviários contestou o movimento, e garantiu que uma rodada de negociação já está agendada para hoje, quinta-feira.

O sindicato informou  ainda que na última segunda-feira, dia 9 de julho, já houve uma rodada de negociação, quando foi apresentada as propostas de 4,5% de reajuste salarial e de 11% no vale-alimentação.

O Grande Recife Consórcio, que gerencia os transportes metropolitanos, informou desconhecer oficialmente sobre a paralisação.

A Urbana-PE, Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiro de Pernambuco, divulgou nota à imprensa, em que afirma que condena a interrupção do serviço de transporte público ocorrida nesta quinta-feira.

“O movimento é ilegal e ocorre durante o processo de negociação referente ao dissídio coletivo da categoria. Desta forma, a Urbana-PE entrará com ações judiciais contra as pessoas que promoveram as paralisações. Além disso, as empresas poderão tomar as medidas administrativas e disciplinares que acharem cabíveis em relação aos rodoviários que aderiram às paralisações ilegais“.

O Sindicato dos Rodoviários também divulgou nota:

O Sindicato dos Rodoviários do Recife e RMR informa que não há indicativo de greve ou paralisação da categoria até o momento, devido às negociações estarem em curso e a uma nova rodada de negociação agendada para esta quinta-feira, dia 12/07. Portanto, o espaço para oferecimento de propostas e contrapropostas nesse momento é na mesa de negociação.

Na última reunião da rodada de negociação da Campanha Salarial 2018/2019, com a classe patronal, ocorrida segunda-feira (dia 09/07), os patrões propuseram um reajuste linear de 2,82%, que foi prontamente rebatido pelo sindicato, que estipulou uma proposta de 4,5% de aumento no salário e aumento de 11% no ticket de alimentação. Na ocasião, houve ainda uma contra proposta do Sindicato dos Rodoviários com os seguintes pontos:

– Proibição da terceirização;

– Garantia dos postos de trabalho de cobradores:

– Homologação sem custos na sede do sindicato.

A próxima reunião, que acontece nesta quinta-feira (12), será às 15h, na sede da Secretaria das Cidades de Pernambuco.

 

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Eleição do sindicato de rodoviários do Espírito Santo nesta sexta-feira pode ter manifestações em garagens e terminais – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: