BYD vende 100 ônibus elétricos para Santiago do Chile

Ônibus 100% elétrico BYD opera a linha Metbus 516, cobrindo as principais artérias rodoviárias de Santiago

Ônibus 100% elétricos, modelo K9FE, vão circular no Transantiago, sistema de transporte público que opera na região metropolitana da capital chilena

ALEXANDRE PELEGI

É a maior encomenda de ônibus totalmente elétricos das Américas: 100 veículos modelo K9FE serão entregues pela BYD, gigante global pioneira em soluções de energia limpa, para operar no Transantiago, sistema de transporte público da região metropolitana da capital do Chile.

Os veículos levarão a mais recente tecnologia em baterias BYD, e passarão a circular no país até o final de novembro próximo. A empresa chinesa explica ainda que a operação conta com a colaboração da distribuidora de energia Enel.

A incorporação dos e-buses ao Transantiago faz do Chile um dos pioneiros da mobilidade elétrica urbana na América Latina, servindo de modelo para outros mercados.

A nova frota de 100 e-buses vai operar nas principais avenidas de Santiago, como Grecia, Vicuña Mackenna e Alameda.

A porta-voz da BYD Chile, Tamara Berríos, afirmou que “operar um ônibus 100% elétrico da BYD é equivalente a reduzir as emissões de carbono de 33 carros. Além disso, os ônibus 100% elétricos da BYD são seguros, silenciosos e podem reduzir os custos operacionais em até 70%. Um ônibus 100% elétrico da BYD exige apenas 70 pesos chilenos por quilômetro, em comparação com 350 pesos chilenos por quilômetro consumidos pelos ônibus de motores a combustão interna.”

DCIM100MEDIADJI_0011.JPG

Dois ônibus 100% elétricos BYD já operam no sistema de transporte público do Chile desde novembro de 2017

EXPERIÊNCIA EXITOSA

A Enel e a BYD já introduziram dois ônibus totalmente elétricos em Santiago do Chile em novembro de 2017, com a intenção de melhorar a experiência do passageiro. A ação foi aprovada oficialmente.

Os veículos, os primeiros 100% elétricos da história do transporte público da capital chilena, começaram a circular no dia 14 de novembro de 2017 pela operadora Metbus.

A rota cumprida pelos e-buses incluiu as mais importantes artérias de 8 distritos da Grande Santiago: Maipú, Pudahuel, Lo Prado, Estação Central, Santiago, Ñuñoa, Peñalolén e Providencia.

Chile_BYD_ministra

Em novembro de 2017 a ministra dos Transportes do Chile, Paola Tapia, anunciava a entrada em operação dos primeiros ônibus 100% elétricos da história do transporte público do Chile

BYD NO BRASIL E NO MUNDO

Sob o slogan “pioneira em soluções de energia limpa”, a BYD foi fundada na China em 1995 com apenas 20 funcionários, e rapidamente se tornou a maior fabricante mundial de baterias recarregáveis, sistemas de armazenamento de energia, ônibus e caminhões 100% elétricos.

Presente em cinco continentes, mais de 50 países e em cerca de 200 cidades, a gigante chinesa tem mais de 220 mil funcionários distribuídos em 40 fábricas ao redor do globo (sendo 20 mil engenheiros pesquisadores).

Considerada pela Revista Fortune em 2015 uma das 15 empresas que estão mudando o mundo para melhor no ranking anual “Change The World”, no ano seguinte a BYD ganhou o prêmio “Zero Emission Eco system” da ONU, na categoria grandes corporações.

No Brasil, a BYD abriu sua primeira fábrica em 2015 para produção de ônibus elétricos e comercialização de veículos e empilhadeiras em Campinas, interior de São Paulo. Em abril de 2017, neste mesmo local, inaugurou sua planta de produção de módulos fotovoltaicos. A empresa já emprega cerca de 460 funcionários em Campinas e na capital São Paulo.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

2 comentários em BYD vende 100 ônibus elétricos para Santiago do Chile

  1. Enquanto isso, por aqui só vemos mais do mesmo nas renovações das empresas.

  2. No Brasil o problema maior e o monopólio, enquanto empresas forem beneficiadas pelo governo, com trocentras isenções, e impostos, nunca teremos uma compra assim, ate porque isso não seria impossível, várias linhas em SP não tão longas poderiam sim ter ônibus a bateria, nem mesmo a BYD usando carrocerias da Caio consegue vender em SP, a prefeitura não obriga nada, e fica passando a mão na cabeça das empresas como sempre, e não consegue questionar muito as empresas, por não investir em novos corredores exclusivos, que e onde as empresas irão questionar a prefeitura, quando for o fator ônibus elétrico, ai fica jogando pra lá e pra cá ate todo mundo esquecer, piada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: