São Bernardo do Campo terá biometria facial nos ônibus

Ao todo, 189 veículos já contam com o sistema implantado. Foto: Adamo Bazani

Intenção é fiscalizar todas as gratuidades concedidas no sistema de transporte municipal

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, informou que os ônibus da cidade terão um Sistema de Identificação Biométrica Facial. Em nota, por meio da ETCSBC (Empresa de Transportes Coletivos), a administração municipal informou que 189 veículos já contam com o recurso implantado.

“Os investimentos nesse tipo de equipamento, assim como a sua instalação, ocorreram e ocorrerão de forma gradativa e suportados pelas receitas próprias do sistema de transporte coletivo, sem ônus para a Prefeitura” – informou a ETCSBC, em nota. Ao todo, a frota de São Bernardo do Campo é composta por 425 veículos.

O objetivo do novo sistema é fiscalizar o pagamento das gratuidades. A Prefeitura informou que existem 128.927 pessoas com cadastros habilitados para uso no transporte coletivo municipal.

As gratuidades concedidas são para aposentados, pessoas com deficiência com e sem acompanhante, pensionistas, idosos acima de 60 anos e estudantes.

Do total de utilizações dos cartões das gratuidades, a Prefeitura informou que existem em torno de 3 mil irregularidades.

“A obtenção de fotos é feita normalmente durante o cadastro e, portanto, o sistema já possui as fotos dos usuários. Não há necessidade de recadastramento em razão da biometria.

Em caso de constatação de uso irregular do cartão esse será bloqueado. O titular do benefício da gratuidade poderá apresentar o seu esclarecimento ou defesa no prazo de 10 (dez) dias contado da notificação do bloqueio” – informou a Prefeitura, em nota.

Até o momento, não foi divulgado um prazo para que a biometria facial passe a integrar todo o sistema de transporte coletivo da cidade.

No caso dos idosos de 65 anos ou mais, o uso do Cartão Legal para gratuidade não é obrigatório, pois trata-se de um direito previsto na Constituição Federal. Neste caso, basta apresentar um documento de identificação com foto.

A cidade é a primeira do ABC Paulista a implantar a tecnologia de biometria facial para identificar passageiros com direito a gratuidade. Em Santo André, por exemplo, a identificação biométrica é por meio da impressão digital.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta