Justiça prevê multa de mil reais para motorista que aderir à greve de ônibus de Manaus

Sindicato dos Rodoviários informa que ônibus vão rodar com apenas 30% da frota, mesmo com a decisão judicial. Foto: Divulgação.

Determinação publicada neste domingo estipula que pelo menos 75% da frota deve circular

JESSICA MARQUES

Uma determinação do Tribunal de Justiça do Amazonas  prevê multa de R$ 1 mil para o motorista que aderir à greve de ônibus em Manaus. O documento foi assinado pelo juiz plantonista Antônio Gonzaga neste domingo, 3 de maio de 2018 e acata um pedido do Ministério Público.

A determinação também estipula que pelo menos 75% da frota deve circular nesta segunda-feira, 4 de maio. O Sindicato dos Rodoviários informou ao portal A Crítica que ainda não foi notificado da decisão.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, disse ao portal que nada muda e os ônibus vão rodar com apenas 30% da frota, mesmo com a decisão judicial.

Neste domingo, os ônibus de Manaus operam com frota considerada normal. Segundo o Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas), 600 ônibus estão circulando na capital. O número é considerado habitual para o dia da semana, apesar de representar 50% da frota.

A normalização foi considerada uma trégua, pois o STTRM (Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Manaus) informou que a greve continua nesta segunda-feira, 4 de junho de 2018.

Leia mais em Ônibus de Manaus operam com frota normal neste domingo

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta