Vendas de veículos caem 7,11% com greve de caminhoneiros em maio e ônibus é o único segmento que se mantém em alta

Parte da frota em circulação no Brasil precisa ser renovada. Processo se intensificou neste ano.

Dados são da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores. No acumulado do ano, números em todos os segmentos

ADAMO BAZANI

O setor de vendas de veículos foi um dos atingidos pela greve dos caminhoneiros, que começou no dia 21 de maio e, oficialmente pela versão do governo federal, terminou no dia 31.

A Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, que representa as revendedoras, divulgou nesta sexta-feira, 01º de junho de 2018, o balanço de vendas do mês de maio e do acumulado do ano.

De acordo com o balanço, foram comercializados em maio 201.880 veículos, queda de 7,11% em relação à movimentação de abril, entretanto, no acumulado do ano, entre janeiro e maio, foi registrada alta de 17,02% na comparação com o mesmo período do ano passado, com volume de 964.697, entre carros, comerciais leves, caminhões e ônibus.

O segmento de caminhões foi o que apresentou a maior queda, com 8,12% de retração.

Segundo a Fenabrave, no mês de maio, foram vendidos 5.717 caminhões e, e em abril, 6.222.

No acumulado do ano, as vendas de caminhões registram a alta de 53,99%, com 26.607 unidades.

O segmento de ônibus foi o único que registrou alta nas vendas entre abril e maio. A elevação foi de 8,76%, com 1241 veículos de transporte coletivo emplacados no mês passado.

No acumulado do ano, as vendas de ônibus, segundo a Fenabrave, subiram 20,71% em relação a janeiro e maio de 2017. Neste ano, foram emplacados, nos cinco primeiros meses, 5.917 ônibus.

MARCAS:

Em relação às marcas de ônibus e caminhões, praticamente não houve mudanças no ranking tanto para o mês de maio como no acumulado até agora.

A Mercedes-Benz lidera o segmento de caminhões no acumulado do ano, com 29,15% de participação no mercado.

A marca também é líder no segmento de ônibus com participação de 65,79% no acumulado entre janeiro e maio.

A Volkswagen é a vice-líder tanto nos segmentos de caminhões, com 25,84% do mercado, e de ônibus, com 12,79%.

Em terceiro lugar, no segmento de caminhões aparece a Volvo, com 13,29% de participação, segundo, a Fenabrave. Já em terceiro lugar no ranking de ônibus, está a Marcopolo (referente aos minionibus Volare que são vendidos montados), com 10,31% de participação.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Montadoras realizam produção extra para compensar dias de greve dos caminhoneiros – Diário do Transporte
  2. Emplacamentos de ônibus aumentam 9,9% no primeiro semestre de 2018 – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: