Trabalhadores aceitam proposta e encerram greve na Mercedes-Benz

Assembleia foi realizada por volta de 7h30, na planta de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Foto: Edu Guimarães / SMABC

Acordo resultou em reposição salarial pelo INPC, aumento real de 1,5% e pagamento da PLR em duas parcelas

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Os trabalhadores da Mercedes-Benz aceitaram a proposta feita pela empresa e encerraram a greve na manhã desta quinta-feira, 24 de maio de 2018. A assembleia foi realizada por volta de 7h30, na planta de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista e os metalúrgicos voltaram ao trabalho ainda hoje.

O acordo entre as partes foi a reposição salarial pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), aumento real de 1,5% (em 2018 e 2019) e pagamento da PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados) em duas parcelas. A proposta é válida por dois anos.

Além disso, a proposta também incluiu um abono de R$ 2.500 pago neste ano e o mesmo valor para 2019. As cláusulas sociais, outra reivindicação dos trabalhadores, também foram renovadas por dois anos.

Segundo o coordenador do comitê sindical, Max Pinho, os dias da greve serão compensados em banco de horas e algumas jornadas de sábado, com um pagamento adicional de 75% pelo dia do fim de semana que for trabalhado.

“Mais de 90% dos trabalhadores aprovaram a proposta. Antes da greve, que iniciou dia 14, a gente fez vários movimentos na fábrica. Isso demonstrou bastante unidade e solidariedade por parte dos trabalhadores, de outras categorias também. Isso fortalece a união e organização dos trabalhadores, isso foi fundamental” – disse Max Pinho, em entrevista ao Diário do Transporte.

De acordo com informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a Mercedes abrirá um PDV aos mensalistas e não haverá a redução da jornada e do salário, conforme havia sido cogitado pela empresa em proposta rejeitada ainda na mesa de negociação.

Ainda segundo informações do sindicato, os cerca de 8 mil trabalhadores paralisaram as atividades em todos os dias de greve.

Relembre: Funcionários da Mercedes-Benz entram em greve, em São Bernardo do Campo

Nesta semana, a diretoria da Mercedes-Benz decidiu ir para a Justiça por conta da greve. A empresa ingressou nesta terça-feira, 22 de maio, com dissídio coletivo no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) – 2ª Região. Após a decisão, foi realizada uma nova rodada de conversa e, com a aprovação da proposta, a audiência foi cancelada.

Relembre: Mercedes-Benz vai à Justiça contra greve dos metalúrgicos

A Mercedes-Benz produz caminhões, chassis de ônibus, cabinas e agregados.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Urashima disse:

    E há quem ache que os sindicatos deveriam fechar…
    Sem o movimento sindical não tem como haver a efetiva valorização do trabalhador.

Deixe uma resposta