Ação Transportes e Turismo vai assumir transporte coletivo em Mongaguá

Empresa vai operar com ônibus acessíveis Foto – Divulgação Prefeitura de Mongaguá

Ao todo serão 17 veículos. Contrato é emergencial após fim das operações da Beira Mar

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Mongaguá, no litoral de São Paulo, informou que a partir da próxima segunda-feira, 07 de maio de 2018, a empresa Ação Transportes e Turismo assume as linhas municipais.

A companhia foi selecionada na licitação do contrato emergencial de seis meses feita pela prefeitura e entra no lugar da Viação Beira Mar, descredenciada por irregularidades na frota e prestação de serviços.

A Beira Mar operava há cerca de 30 anos na cidade, mas ultimamente, greves por causa de atrasos nos pagamentos dos funcionários e um quadro de quase 90% da frota de 12 ônibus parados por problemas mecânicos, marcaram a atuação da empresa.

Segundo a prefeitura, em nota, a Ação vai operar com 13 ônibus, dois micro-ônibus e mais dois ônibus reservas. A administração ainda diz que os veículos serão acessíveis:

“São veículos modernos, com idade de utilização dentro da normalidade, com plataforma de acesso para deficientes e espaço reservado para cadeira de rodas. A empresa terá a incumbência de garantir um transporte de qualidade, atendendo a todos os itinerários oficiais.”

Até segunda-feira, devido o descredenciamento da Beira Mar, 14 vans do transporte alternativo operam as linhas.

Na nota, a prefeitura ainda informou que a Beira Mar deixou de operar antes do previsto e faz um relato do impasse com a empresa.

A Administração Municipal deu um basta à postura da empresa Viação Beira Mar junto à população e seus funcionários. As tentativas de diálogo e as notificações emitidas, a fim de assegurar qualidade no transporte, não surtiram efeito e a empresa insistia em conduzir os trabalhos de maneira precária e ineficiente.

O não pagamento dos funcionários e diversas greves castigaram a população. A quantidade de veículos que circulava era muito abaixo do necessário para atender a demanda da cidade. Além disso, os ônibus não preenchiam os mínimos quesitos de segurança.

Diante deste cenário caótico, só restou à prefeitura formar uma comissão e decidir pela revogação da permissão de circulação da empresa. Como os representantes legais da Beira Mar se negaram a receber a notificação, a Administração publicou no Diário Oficial do dia 21 de abril uma notificação determinando que ela exercesse as atividades apenas por mais 15 dias.

Infelizmente, a Beira Mar mais uma vez não cumpriu as obrigações e encerrou as atividades antes do prazo, desamparando a população usuário do transporte coletivo. Com isso, o Governo Municipal, que já viabilizava um processo licitatório para a contratação de uma nova empresa, decretou Estado de Calamidade no Transporte

A Viação Beira Mar não se pronunciou.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rose Oliveira disse:

    Gostaria de saber em relação à gratuidade do idoso que as Vans que estão suprindo as linhas desativadas da Beira Mar não levam o idoso fazem o idoso pagar a passagem gostaria de saber como vai ficar essa situação dos idosos ter de pagar a passagem para as Vans que estão transportando os passageiros, se vai ter algum tipo de solução todos os idosos estão reclamando desse fato dessa exigência de pagar a passagem nas Vans

    1. Tayna disse:

      Eu desde que começou a operar somente as vans e MSM antes um pouco qnd tavam rodando poucos ônibus, TODAS as lotações que usei estavam pegando os idosos sem cobrar

  2. Juarez Justino da Silva disse:

    estou a procura de uma vaga de motorista moro aqui mesmo na cidade de Mongaguá tenho bastante experiência com transporte coletivo

  3. MARCOS NASCIMENTO disse:

    Qual a quantidade de população em Mongaguá ? Pelo número 15 onibus e 2 microonibus parece ser pouco para uma cidade onde se espera possível aumento no número de passageiros a serem transportados em face dos onibus serem novos e possivelmente no decorrer do tempo terem que cumprir itinerário com ampliação em locais hoje ainda não atendidos pelo transporte coletivo.

  4. Sandra disse:

    Um telefone de contato daqui de mongagua referente a passe, seria interessante já que pesquisando no google não obtive resultado.
    Fico no aguardo
    Sandra Rocha

Deixe uma resposta