Dnit lança em maio edital para corredor de ônibus entre São José e Florianópolis pela BR-282

Tempo de viagem em ônibus deve ser menor, calcula Suderf

Expectativa é de redução do tempo pela metade no trajeto por transporte coletivo entre as duas cidades

ADAMO BAZANI

O Dnit – Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes deve lançar ainda na primeira quinzena de maio o edital de licitação para a construção da terceira pista da Via Expressa (BR-282), entre os municípios de São José e Florianópolis, em Santa Catarina. A via trata-se da principal ligação da BR-101 à Ilha de Santa Catarina, de São José a Florianópolis.

A pista terá um corredor simples exclusivo para ônibus que, na estimativa da Suderf – Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Florianópolis deve diminuir praticamente pela metade o tempo de percurso pelo transporte coletivo entre as duas cidades.

A obra deve custar R$ 36 milhões e ter início ainda no segundo semestre de 2018. A previsão é de que conclusão em 18 meses.

A novidade é que os ônibus rodoviários interestaduais poderão utilizar a faixa exclusiva do transporte coletivo, assim como veículos de atendimento de emergência.

 TRANSPORTE METROPOLITANO DEVE REDUZIR FROTA DE ÔNIBUS:

Já o edital para as operações de uma nova rede de transporte metropolitano da Grande Florianópolis deve ser lançado em julho, mas devido às eleições, a licitação só deve receber propostas no final do ano.

O objetivo, segundo o governo de Santa Catarina é integrar os sistemas de São José, Palhoça, Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos, São Pedro de Alcântara, Santo Amaro da Imperatriz e Águas Mornas.

A licitação vai querer reorganizar e racionalizar as linhas, provocando uma redução de 515 para 465 ônibus que hoje entram na Ilha de Santa Catariana pela Via Expressa. Mesmo assim, a Suderf acredita que o número de passageiros vai aumentar porque as viagens serão mais rápidas.

Além disso, o projeto prevê linhas expressas e semiexpressas dos terminais Biguaçu e Palhoça para a capital catarinense.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta