Linha 15-Prata do monotrilho volta a ter operação assistida, mas opera com lentidão

As estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União funcionam das 10h às 15h, sem cobrança de tarifa.

As quatro novas estações ficaram fechadas por três dias, após problema em equipamento de via

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Após três dias sem operação assistida, o Metrô reabriu as quatro novas estações da Linha 15-Prata do monotrilho, em São Paulo. Nesta quinta-feira, 26 de abril de 2018, as estações São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União funcionam das 10h às 15h, sem cobrança de tarifa.

Contudo, por volta de 10h40, toda a Linha 15-Prata começou a operar com velocidade reduzida. O Metrô ainda não informou o que ocasionou a lentidão no funcionamento dos trens. A situação foi normalizada após cerca de meia hora.

Segundo informações do Metrô, nos últimos dois dias, o novo trecho de 5,5 quilômetros passou por ajustes. “Esta fase é essencial para a maturação dos sistemas em horário de baixa demanda e está alinhada às normas internacionais aplicadas às novas linhas de metrô em todo o mundo” – informou o Metrô, em nota.

A operação assistida havia sido cancelada pela terceira vez nesta quarta-feira. A justificativa do Metrô é que a interrupção do funcionamento das estações ocorreu “em razão de um problema detectado num equipamento de via, que ainda está na garantia técnica, e passa por manutenção de equipes do Metrô e da empresa fornecedora”.

Leia também: Metrô cancela operação assistida na Linha 15-Prata pelo segundo dia consecutivo

As quatro novas estações foram inauguradas às pressas pelo ex-governador Geraldo Alckmin em seu último dia de governo.

A Linha-15 funciona em esquema de operação assistida entre as estações São Lucas e Vila União, de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h. A linha ainda está em fase de testes no novo sistema de controle dos trens. Em 15 de abril, por exemplo, as estações ficaram fechadas ao público das 4h40 às 16h.

O funcionamento do monotrilho entre as estações Oratório e Vila Prudente já ocorre em operação comercial, com cobrança de tarifa.

Relembre: Linha 15-Prata do monotrilho terá funcionamento interrompido no domingo

Em março, o funcionamento da linha foi interrompido diversas vezes para o mesmo objetivo, os testes no novo sistema de controle. As estações ficaram fechadas nos dias 3 e 4 de março, um fim de semana, e de 8 a 11 de março, conforme publicado pelo Diário de Transporte.

Relembre:

Operação das linhas 15-Prata do Monotrilho e 5-Lilás do Metrô tem alterações no fim de semana

Linha 15-Prata do monotrilho de São Paulo ficará fechada de quinta a domingo

HISTÓRICO

Em 6 de abril de 2018, o secretário e o ex-governador Geraldo Alckmin, em seu último dia à frente do Executivo Paulista, entregaram quatro estações da Linha 15-Prata: São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União. O novo trecho possui 5,5 km de extensão.

As estações ficarão abertas de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h, em operação assistida, sem cobrança de tarifa. O passageiro poderá seguir viagem até a Estação Oratório, onde será direcionado a embarcar para a área paga, caso queira seguir até a Vila Prudente.

Com as entregas, a linha 15 passa a ter 7,8 km de extensão, ligando a Vila União à Vila Prudente, estação que faz integração com a linha 2-Verde do Metrô.

A promessa do Governo do Estado é inaugurar as estações que restam até o final de junho deste ano. Quando estiver em plena operação, segundo Clodoaldo Pelissioni o trecho será servido por 27 trens de monotrilho, sendo que o trajeto entre São Mateus e Vila Prudente deve ser feito em aproximadamente 25 minutos.

Quanto à estação do Iguatemi Jardim Colonial, esta terá suas obras licitadas até junho e a expectativa é que ela esteja construída até 2021.

O secretário também declarou que, ainda neste ano, a empresa Scomi, da Malásia, deve entregar a primeira composição da Linha 17-Ouro de Monotrilho, prevista para ligar a estação Morumbi, da Linha 9-Esmeralda, à região do aeroporto de Congonhas. A Linha 17 foi concedida à iniciativa privada juntamente com a Linha 5-Lilás.

Leia mais em: Linha 15 do monotrilho terá operador privado até setembro, diz Pelissioni

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta