Startup 99 tem troca de comando: chinês Tony Qiu assume como presidente executivo

Foto: ilustração

Empresa brasileira foi comprada pela chinesa Didi no início do ano 

ALEXANDRE PELEGI

Em nota encaminhada à imprensa, a startup brasileira 99 anunciou a troca do comando da empresa: o chinês Tony Qiu, da Didi Chuxing, assume o cargo de presidente executivo da empresa, em lugar de Peter Fernandez. Matheus Moraes, que ocupava o cargo de diretor de Relações Institucionais, assume o cargo de presidente da 99, com a função de tocar a operação diária.

A 99, empresa e aplicativo de transporte individual fundada em 2012 por Paulo Veras, Renato Freitas e Ariel Lambrecht, foi comprada em janeiro deste ano pela empresa chinesa de transportes por aplicativo Didi Chuxing. A 99 foi avaliada em US$ 1 bilhão durante o processo de avaliação, o que lhe valeu o título de “unicórnio”. No jargão dos fundos de investimento, este é o nome dado a uma empresa que é avaliada em 1 bilhão de dólares ou mais. Com isso, a 99 foi o primeiro unicórnio brasileiro.

Tony Qiu, que comandou a operação de desenvolvimento internacional da Didi a partir da China, afirmou na nota à imprensa: “A 99 vive um momento extraordinário para o crescimento futuro. Com o sólido apoio e recursos da DiDi, continuaremos a inovar com opções de transporte mais rápidas, seguras e acessíveis“.

A missão do novo executivo será expandir as operações da empresa no Brasil e na América Latina. Peter Fernandez, que comandou a 99 desde 2016, continua na empresa como consultor estratégico.

A 99 conta hoje com 300 mil motoristas e 14 milhões de passageiros em mais de 500 cidades brasileiras, dados que incluem os serviços de táxi e 99Pop, de carros particulares. A categoria Pop está presente em 40 cidades.

DIDI CHEGA AO MÉXICO:

Outra novidade do dia: a Didi começou a operar seus serviços no México na manhã esta segunda-feira, dia 23 de abril. A operação inicial acontece na cidade de Toluca, e coloca a empresa chinesa em linha de colisão com a rival Uber. Só para lembrar, a Didi comprou as operações da Uber na China em 2016 por US$ 7 bilhões.

A cidade de Toluca representa a primeira operação da Didi fora da Ásia. No Brasil, a chinesa atua sob o nome da 99.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta