Alemanha propõe transportes públicos gratuitos para reduzir a poluição.

Autoridades locais querem frota maior de ônibus menos poluentes. Clique na foto para ampliar

Experiência deve ter início em Bona, Essen, Herrenberg, Reutlingen e Mannheim. Há dúvidas sobre viabilidade técnica e financiamento

ADAMO BAZANI

Com agências internacionais

A Alemanha deve tornar os transportes coletivos gratuitos para todos os cidadãos, como medida para restringir a poluição. A ação será uma das respostas do país às possibilidades de sanções anunciadas pela União Europeia. Outra medida é proibir a circulação de carros e caminhonetes a diesel. A Alemanha foi um dos palcos do escândalo apelidado de dieselgate, que apurou que grandes montadoras, como a Volkswagen, Mercedes-Benz e Porshe, adulteraram os dados das emissões de poluição pelos veículos movidos com este combustível.

A Agência Internacional de Notícias France Presse teve acesso a uma carta das autoridades alemãs à União Europeia informando que “o mais tardar até o final do ano” vai proporcionar viagens gratuitas em ônibus, trens, metrô e VLTs, além de ter metas mais rígidas de limites de emissões.

Segundo a União Europeia, em janeiro, mais uma vez, grandes e médias cidades da Alemanha extrapolaram os limites de emissões recomendados pela OMS – Organização Mundial da Saúde, especialmente de NOx – Óxidos de Nitrogênio e Materiais Particulados finos.

A Alemanha diz que nos últimos 20 anos têm crescido o número de pessoas que usam ônibus e o sistema de trilhos graças às políticas de barateamento do valor das tarifas de transportes públicos. Em Berlim, a passagem básica é de 2,80 euros e, em Munique, de 2,90 euros.

As primeiras cidades que devem adotar o transporte gratuito serão Bona, Essen, Herrenberg, Reutlingen e Mannheim.

Mas ainda há dúvidas sobre como o governo vai colocar em prática a medida.

O presidente da câmara de Bona, Ashok Sridharan, entende que deve ser ampliada a frota de ônibus e trens “ecológicos”  e que não conhece nenhum fornecedor que possa satisfazer tal encomenda num tão curto espaço de tempo.

Além disso, há dúvidas sobre como o governo central financiaria estas gratuidades, o que não foi explicitado na carta.

“As tentativas pontuais de estabelecer a gratuidade nos transportes públicos verificaram-se até agora impraticáveis, nomeadamente nos Estados Unidos, onde Seattle acabou por abandonar o projeto.” – diz o político.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Alemanha propõe transportes públicos gratuitos para reduzir a poluição.

  1. Amigos, bom dia.

    “O presidente da câmara de Bona, Ashok Sridharan, entende que deve ser ampliada a frota de ônibus e trens “ecológicos” e que não conhece nenhum fornecedor que possa satisfazer tal encomenda num tão curto espaço de tempo.”

    Eletra, tai uma ótima oportunidade de divulgação e de mercado.

    Já pensou fornecer Eletrás na casa da MB ???

    Será muito legal, sem contar o faturamento em moeda internacional.

    Att,

    Paulo Gil

1 Trackback / Pingback

  1. Prefeita de Paris quer transporte público gratuito para combater poluição – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: