MAN bate a marca de 900 mil veículos, dos quais, 140 mil ônibus

Ônibus articulado com motor dianteiro da MAN é uma das novidades reveladas ao Diário do Transporte. Clique na foto para ampliar

Maior parte, 750 mil unidades, foi fabricada em Resende, no Rio de Janeiro

ADAMO BAZANI

A fabricante MAN, dona da marca Volkswagen Caminhões & Ônibus, anunciou nesta semana que bateu a marca de 900 mil veículos comerciais pesados produzidos desde a criação, em 1981.

A unidade brasileira de Resende, no Rio de Janeiro, foi responsável por 750 mil veículos deste total.

Em nota, o presidente e CEO da MAN Latin America, Roberto Cortes, disse que a companhia está no quinto ciclo de investimentos, que começou em 2016 e deve até 2021 aplicar R$ 1,5 bilhão.

“Hoje, a cada quatro minutos sai um novo veículo de nossa linha de montagem. No início de nossa operação, montávamos apenas um veículo por dia. Essa evolução se deve aos constantes investimentos em modernização. Estamos agora em nosso quinto ciclo consecutivo e o de maior valor: aplicaremos R$ 1,5 bilhão de recursos para acelerar e otimizar ainda mais nosso negócio”

Os veículos mais produzidos ao longo dos 37 anos foram os caminhões da linha Worker, com 430 mil unidades, e, em segundo lugar, os caminhões da linha Constellation, com 210 mil veículos.

Em terceiro lugar estão os modelos de chassis de ônibus da linha Volksbus, que registra em quase 25 anos, em torno de 140 mil unidades produzidas.

Já os caminhões leves da linha Delivery aparecem em quinto lugar, com 105 mil veículos.

Os caminhões extrapesados MAN TGX, em cinco anos de mercado, segundo a montadora, somam pouco mais de 5 mil unidades produzidas.

De todos os modelos da marca, dos 900 mil veículos, em torno de 136 mil foram exportados para 30 países onde a MAN atua.

Segundo a montadora, entre ônibus e caminhões, são mais de 50 modelos, contando com as versões, disponíveis no mercado.

Chassi 11.130 de caminhão foi adaptado para ônibus

Os 900 mil veículos foram produzidos entre as unidades de São Bernardo do Campo (SP), São Paulo (SP) e Resende (RJ). A linha de produção de motores MAN D08, instalada na MWM em São Paulo, já superou as 100 mil unidades, segundo a empresa.

A MAN ainda contou que o conceito de Consórcio Modular foi iniciado em sua linha com a inauguração da planta de Resende, no Rio de Janeiro, em 1996. Sete fornecedores de peças e equipamentos atuam na linha de produção dos ônibus e caminhões.

Hoje a marca possui mais de 600 engenheiros dedicados a desenvolver veículos para mercados emergentes.

Parte do total de R$ 1,5 bilhão de investimentos será utilizada em modernização da planta, do processo de produção e desenvolvimento de modelos novos.

Conforme o Diário do Transporte divulgou em primeira mão de forma oficial, em 23 de janeiro de 2018, a MAN deve iniciar a homologação de um ônibus articulado com motor dianteiro, logo assim que forem definidas as novas normas NBR 15570, que determina os parâmetros e características dos veículos de transporte coletivo no Brasil. Relembre e saiba dos detalhes, clicando neste link:

https://diariodotransporte.com.br/2018/01/23/entrevista-man-acredita-em-crescimento-para-2018-e-deve-homologar-onibus-articulado-de-motor-dianteiro/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Volksbus completa 25 anos de Brasil e quer aproveitar recuperação econômica para ampliar participação no mercado – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: