Busscar renasce nas mãos de novos controladores e prevê entregar primeiros ônibus no mês de abril

Ônibus antigo da Busscar. Grupo da Caio volta a fazer rodoviários

Primeira unidade da fábrica em Joinville irá para a Viação Paraty, operadora do transporte público de Araraquara

ALEXANDRE PELEGI

Após os sócios da Caio Induscar assumirem formalmente a marca Busscar e compraram os ativos da massa falida, em 12 de junho de 2017, a empresa traz a boa notícia de sua recuperação, prevendo entregar os primeiros ônibus já no mês de abril.

Sem produzir desde 2012, e após ter a falência decretada, o grupo que integra a Caio, após longa negociação judicial, assinou em 22 de março a compra da empresa catarinense por R$ 67,15 milhões, recebendo a homologação do juiz da 5ª Vara Cível de Joinville, Valter Santin Júnior, no dia 21 de março de 2017. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/06/12/socios-da-caio-assumem-busscar-hoje/

A boa notícia da retomada da produção vem de Joinville, através do presidente da Caio Induscar, Maurício Cunha. A Carbuss Indústria de Catarinense de Carrocerias, nova razão social da empresa, manteve o nome Busscar.

Maurício Cunha contou, em entrevista exclusiva neste sábado (27) ao jornalista Claudio Loetz​, do grupo NSC Comunicação, que o primeiro ônibus a sair da linha de produção da fábrica em Joinville irá para a Viação Paraty, operadora do transporte público de Araraquara, interior de São Paulo. A empresa araraquarense, tradicional cliente da antiga Busscar e da Caio, quer receber o carro número 001 das primeiras unidades que chegarão ao mercado em abril.

De acordo com o site NSC Total, os modelos e os estilos dos ônibus estão guardados sob absoluto sigilo industrial. O início da montagem do primeiro ônibus se deu no dia 25 de janeiro de 2018.

Na entrevista ao jornalista catarinense, Maurício Cunha revela que durante os sete meses decorridos desde que a Caio Induscar assumiu formalmente a empresa, várias ações foram promovidas pela nova direção, a começar da recuperação das instalações físicas, passando pelo maquinário, a recomposição do fornecimento de energia elétrica e a manutenção geral do espaço.

No momento, segundo Maurício, “a etapa, agora, é adaptar a área física para a produção dos ônibus convencionais e double deck”.

Ele afirma ainda que a Busscar vai fabricar quatro modelos convencionais de ônibus e o double deck, todos para o setor de rodoviários.

No momento, a empresa já tem 158 funcionários contratados para diferentes funções, com a estimativa de se chegar a um número bem maior, entre 1 mil e 1,1 mil trabalhadores até o final deste ano. As vagas estão sendo abertas gradativamente, e já há 11 mil currículos cadastrados.

A unidade em Joinville ficará a cargo do engenheiro Sérgio Souza, como gerente industrial, juntamente com o gerente administrativo e controller Sócrates Dell Omo, trazido de Botucatu (SP), sede da Caio Induscar.

Maurício Cunha diz ainda ao jornalista Loetz que o trabalho realizado hoje busca manter o que ele chama de “DNA da antiga Busscar”. E dá um exemplo: 95% das pessoas que integram a empresa são egressas da antiga Busscar.

O objetivo é produzir tanto para o mercado nacional como para exportação, para clientes da América do Sul, como Argentina, Paraguai, Chile e Uruguai.

Até o agora o grupo Caio Induscar já investiu R$ 30 milhões, com estimativa de se chegar a pelo menos R$ 100 milhões, informa Maurício Cunha ao veículo de comunicação catarinense. Esta informação foi revelada por Maurício Cunha, em entrevista ao Diário do Transporte, realizada em 4 de julho de 2017. Relembre:

ENTREVISTA: Busscar e Caio poderão ter sinergia no mercado de ônibus

Desde o início de dezembro passado, o Diário do Transporte tenta uma entrevista com a direção da empresa. Na última semana, enviou mais um e-mail para a assessoria de Imprensa, mas a mensagem sequer foi respondida.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

11 comentários em Busscar renasce nas mãos de novos controladores e prevê entregar primeiros ônibus no mês de abril

  1. Amigos, boa noite.

    BOAS NOVAS.

    Parabéns pela rapidez.

    Já tinha acostumado com o nome CARBUSS, não gostei de que foi mantido o “passado”.

    Apesar de que se dependesse de mim, seria BUZCAIO.

    Mas …

    Vamos aguardar o que vem por ai, só espero que quem comandou o designer foi a equipe do Solar.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Francisco Ama Neto // 27 de janeiro de 2018 às 21:46 // Responder

    É isso aí Maurício, força, determinação, persistência, pra frente sempre… duas ótimas contratações Sérgio e Sócrates excelentes profissionais e humanos. Vivaaaaa a nova Busscar Vivaaaaa Parabéns
    Francisco Ama Neto

  3. Marcos Alan Cardoso Cardoso // 27 de janeiro de 2018 às 23:11 // Responder

    Como faço pra ser representante comercial da empresa inbussccar

  4. Nardelino Ailton da silva // 28 de janeiro de 2018 às 10:34 // Responder

    Deus seja louvado….parabéns a toda administração e com certeza a nova bussacar vai fazer a diferença visando e estabelecendo novas oportunidades para Joinville e todo território nacional…
    Nardelino Ailton da silva

  5. Gostei muito da volta da Busscar , pois é uma empresa de alta relevância no mercado do transporte coletivo.

  6. ESBALDINI TESTONI // 28 de janeiro de 2018 às 17:47 // Responder

    Enquanto isso a situação da quase totalidade dos ex funcionários é de total desespero. A garantia de receber algo em relação a dívida trabalhista foi pelo ralo quando Juíza responsável pelo caso resolveu DOAR o Patrimônio de R$ 350 milhões ao Sr Maurício pela miséria de R $ 67 milhões. R$ 9 milhões de entrada e o saldo a perder de vista. É o Sr Maurício ainda se envaidece através de um pseudo jornalistazinho chamado Cláudio Loetz que ainda vai investir R$ 100 Milhões. Como se os R$ 100 fossem ficar de patrimônio para as 5500 famílias que foram explorados, sugadas , estrupadas sem do ou piedade.

  7. #Partiu Busscarcaio

  8. Ainda bem que a equipe de designer é de ex funcionários, pois se fosse do pessoal da caio seria um horror. O rodoviário deles é mais feio que bater na mãe.

  9. SDTConsultoria em Transportes // 29 de janeiro de 2018 às 17:26 // Responder

    Excelente noticias .Caro Mauricio , estivemos juntos quando da recuperação da Caio , aliás estive presente quando da saída do primeiro ônibus na linha de montagem. Na época a família Gulin estava com vários chassis e já se pensava em transferi los para Caxias. Parabéns a você e toda a sua equipe. Boa sorte neste novo desafio. .

  10. Parabens a equipe nova com nome ainda Busscar mesmo sendo Carbuss e creio que no mesmo comando dos desenhista antigos vai a frente por que realmente prá quem entende de desenhho sabe que os rodoviarios da caio ninguem merce realmente feios ,, ja fui aclamado pra ser desenhista da busscar antiga e sei o potencial dos caras ,, forca Busscar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: