Conselho define que municípios da Grande Goiânia passarão a gerir abrigos de ônibus

Foto: Divulgação (Blog Rmtc)

Até agora a responsabilidade de manutenção dos pontos de ônibus cabia à CMTC – Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos

Alexandre Pelegi

Conforme noticiamos nesta segunda-feira (22), o valor da passagem de ônibus na Grande Goiânia subirá de R$ 3,70 para R$ 4 já a partir desta quarta-feira (24). Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/01/22/grande-goiania-sobe-tarifa-de-onibus-para-r-4/

O reajuste foi aprovado pela Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que determinou também que a partir de agora a responsabilidade de manutenção dos pontos de ônibus passará a ser dos municípios, e não mais da CMTC – Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos. A CMTC é a empresa pública que exerce a missão de entidade gestora do transporte coletivo da Região Metropolitana.

A decisão de ontem (22 de janeiro) ocorreu ao mesmo tempo em que uma ação de improbidade administrativa foi proposta contra o atual presidente da CMTC, Fernando Meirelles. Segundo a ação, Meirelles teria se omitido em fiscalizar e exigir o cumprimento contratual por parte das empresas de ônibus consorciadas em relação aos abrigos de ônibus.

Para Meirelles, é justo que os municípios se responsabilizem pela manutenção e instalação dos abrigos. Em entrevista após a reunião, ele afirmou que as 19 cidades integrantes da região metropolitana não fornecem nenhum tipo de assistência, e tão pouco contribuem com a manutenção dos pontos de ônibus.

A CDTC é composta por representantes do poder executivo e legislativo das cidades que integram a rede metropolitana de transporte e do estado. Fazem parte também membros da CMTC – Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos e AGR – Agência Goiana de Regulação.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: