Rodoviários de São Luís (MA) voltam ao trabalho após acordo com empresários

Ônibus da Viação Primor (São Luís/MA), que não foi afetada pela paralisação. Foto: Jackson A. Barbosa / Ônibus Brasil)

Após reunião no sindicato patronal realizada nesta quarta-feira (10), empresários se comprometeram a pagar pendências até o dia 16 de janeiro; motoristas e cobradores ficaram nas garagens até o acordo ser anunciado

ALEXANDRE PELEGI

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão (STTREMA), que representa os motoristas e cobradores de São Luís, havia dado prazo até às 18h desta terça-feira (9) para que os empresários de ônibus quitassem as pendências legais com a categoria. Eles exigiam o pagamento de salários em atraso e o 13º, caso contrário impediriam a circulação dos ônibus.

Nesta quarta-feira (10) os funcionários de três empresas ficaram nas garagens, e os ônibus não saíram às ruas. De acordo com o Sindicato, o movimento ontem atingiu logo cedo as empresas São Benedito, Marina e Autoviária Matos.

Após uma reunião no Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (SET), houve um acordo entre patrões e empregados para que os pagamentos e benefícios fossem regularizados até o dia 16, próxima terça-feira. Motoristas e cobradores das empresas alegam dois meses de atraso do salário e nove meses de benefícios negados.

No encontro entre o sindicato patronal e dos Rodoviários, ficou acordado que todos os direitos dos trabalhadores começariam a ser pagos já a partir de ontem (dia 10), até a próxima terça-feira, dia 16.

Os motoristas da Autoviária Matos voltaram às atividades logo após o acordo ser anunciado, e o primeiro pagamento ter sido realizado ainda no período da manhã pela empresa. As outras duas empresas mantiveram a paralisação.  Resta agora definir a questão do plano de saúde e odontológico.

O presidente do sindicato dos trabalhadores, Isaias Castelo Branco, garantiu após o encontro com as empresas, que iria entrar em acordo com os trabalhadores para solucionar os problemas e para que voltassem às suas atividades normais, o que ocorreria ao longo desta quinta-feira.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. Sem reajuste tarifário, empresas de ônibus de São Luís (MA) estudam devolver ônibus articulados a bancos – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: