EMTU divulga resultado de propostas para a construção de trecho do corredor Itapevi – São Paulo

Ligação entre cidades ao Oeste da Capital deve ter tempo reduzido com novo corredor. Foto apenas ilustrativa

Consórcio de construtoras da capital paulista ofereceu menor preço

ADAMO BAZANI

A EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos divulgou os preços oferecidos por construtoras para concluir as obras do trecho de 8,8 quilômetros do corredor de ônibus entre os municípios de Jandira e Carapicuíba.

Trata-se do lote 03 do Corredor Itapevi – São Paulo.

Quando completo, o corredor terá 23,6 km de extensão e irá do futuro Terminal Itapevi (junto à Estação da CPTM) até o terminal Vila Yara (no limite entre Osasco e São Paulo). A demanda prevista em todo o sistema é de 100 mil passageiros por dia.

O menor preço para o trecho entre Jandira e Carapicuíba foi oferecido pelo consórcio das empresas Scopus Construtora e Incorporadora e Souza Compec, ambas da capital paulista.

O valor proposto foi de R$ 26,72 milhões.

Agora faltam as análises da capacitação técnica e documentação.

Em seu site, a Scopus diz que tem 36 anos de atuação e já atuou em obras como Hospital Municipal de Barueri, Centro do Deficiente de Barueri, SESIs de Itapeva, Ferraz de Vasconcelos e Carapicuíba, entre outros.

Já o site da Souza Compec não está no ar.

Além dos 8,8 de vias para ônibus, o trecho 03 entre Jandira e Carapicuíba terá uma estação de transferência e oito estações de embarque e desembarque, conforme a EMTU.

Já as propostas para o trecho 04, entre Carapicuíba e Osasco, de 2,2 quilômetros, devem ser apresentadas no próximo dia 12 de janeiro.  Inicialmente, a EMTU queria receber as ofertas em 23 de novembro de 2017, mas por causa do grande número de pedidos de esclarecimentos adiou a data.

CORREDOR ITAPEVI-SÃO PAULO:

O corredor foi anunciado em 2010 e deveria ser entregue, com todos os trechos prontos, em 2014.

O traçado do Corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo, de 23,6 km, começa junto à Estação Itapevi, da CPTM, passando por Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco e São Paulo, onde futuramente será integrado com os ônibus municipais de São Paulo no Terminal Amador Bueno (Vila Yara). O projeto foi dividido nos seguintes trechos: Trecho Itapevi – Jandira (5 km) – Inclui a construção da Estação de Transferência Itapevi, sete estações de embarque e desembarque, viaduto sobre a Rua Ameríndia e passarela sobre a via férrea.

Quando estiver totalmente pronto, o corredor deve atender a cerca de 100 mil passageiros por dia.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

11 comentários em EMTU divulga resultado de propostas para a construção de trecho do corredor Itapevi – São Paulo

  1. Daniel Batista dos Santos // 2 de janeiro de 2018 às 14:49 // Responder

    Ué… esse corredor não iria terminar no Metrô Butantã? Já não é a primeira vez que eu vejo notícias de que esse corredor iria finalizar na Via Yara… quase 50 anos pra executar o projeto… e se sair, vai ser pela metade… aff…

    • Correto. O projeto era ir ate o Metro Butanta. Parar na Vila Yara nao faz o menor sentido. Ou seja, vai levar mais que o dobro do tempo e ficar pela metade, e sem fazer a ligacao com o metro que no meu ponto de vista era o fundamental.

  2. Carlos Alberto Marchon // 2 de janeiro de 2018 às 16:52 // Responder

    Ao menos em São Paulo vai avançando na mobilidade, a EMTU funciona, e aqui no Rio de Janeiro, na Região Metropolitana, cidades com 2 milhões de habitantes não tem sequer uma faixa exclusiva para onibus, e nem tem previsão disso acontecer, tipo entre Niterói e São Gonçalo, o usuário sofre dependendo dos onibus presos diariamente nos extensos engarrafamentos, e o DETRO-RJ ou o Governo do RJ nada fazem, apenas vista grossa.
    Parabéns São Paulo.

  3. Amigos todo ano de eleiçoes esse governo faz uma tremenda propaganda sobre esse corredor. Coloca umas maquinas que ficam indo e vindo. Coloca uns pioes. Uns caminhoes.tudo pra dar a impressao q vao fazer a pbra
    Mais terminado a eleiçao.tudo some.esse corredor eh a marca da incompetencia

  4. Eh o corredor do fim do mundo

  5. Essa obra começou quando mario covas era lider estudantil

  6. A grana q ja se gastou nessa obra do fim do mundo. Da pra construir 5 pontes rio- niteroi. Com agio e tudo…acho q pf e lava jato deve investigar esse corredor

  7. Se faz o povo reclama e se não faz tb reclama….

  8. Amigos, boa noite.

    Até chegar no Terminal Vila Yara ainda tem muiiiiiiiiiiiiiiiiiiita lenha para queimar, não será uma obra fácil não.

    Quanto a chegar até o Metro Buta, a questão é burrocrática; até a Vila Yara é da EMTOSA e da Vila Yara até o Metro Buta é da Fiscalizadora, ai já viu né, cada uma fazendo o seu marketing.

    Sinceramente, após a melhoria da CPTM, nem sei se esse corredor é necessário, eu tenho minhas dúvidas.

    Da Vila Yara pra frente, se a fiscalizadora fizesse igual fez na extensão do corredor 9 de Julho até a Faria Lima, dava para usar o canteiro central numa boa com pequenas adaptações, mas …

    O que rende é obra faraônica, simplicidade não dá lucro.

    Falando em obra faraônica e o Aerotrem de Sampa ??

    Roda o implode ?

    Quando ?

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: