Mercedes-Benz anuncia modelo de van elétrica para o mercado europeu

Veículo “eVito” chegará ao mercado do velho continente no segundo semestre de 2018

ALEXANDRE PELEGI

A Mercedes-Benz Vans, fabricante líder de veículos comerciais leves, planeja oferecer todas as suas linhas com propulsão elétrica.

O projeto já tem data e modelo para seu início: o veículo “eVito”, da categoria de vans médias, que já está disponível para encomenda no mercado europeu, com entregas a partir do segundo semestre de 2018.

A Mercedes-Benz Vans apresentou sua estratégia de utilização de propulsão elétrica no Seminário “eDrive@VANs” em Berlim, capital da Alemanha. Mais que um veículo elétrico, o foco da empresa está na ampla solução tecnológica customizada especificamente para as necessidades comerciais do cliente. O “eVito” é o primeiro veículo de produção em série desenvolvido dentro dessa abordagem estratégica.

Volker Mornhinweg, CEO da Mercedes-Benz Vans, afirmou no lançamento em Berlim:

“Estamos convencidos da necessidade da propulsão elétrica em nossos veículos comerciais leves, especialmente nas aplicações urbanas. Com a iniciativa ‘eDrive@VANs’, estamos mostrando que somente soluções completas de mobilidade, que vão além da propulsão, apresentam uma alternativa real para os clientes. O ‘eVito’ é o ponto de partida e será seguido pela nova geração da Sprinter, bem como pelo Citan”.

Para a empresa, a eletrificação de veículos, para competir em igualdade de condições com o motor clássico de combustão interna, precisará oferecer mais do que vantagens econômicas, como o custo de aquisição e o custo operacional. Tão importante quanto o Custo Operacional Total, o foco terá de ser na implementação de uma infraestrutura robusta para recarga das baterias, bem como na oferta de serviços e conectividade.

A estratégia do programa “eDrive@VANs” está fundada em cinco pilares: solução completa, conhecimento do setor, rentabilidade, trabalho em parceria e transferência de tecnologia.

A Mercedes-Benz Vans aposta no diálogo entre os clientes e especialistas da empresa, uma das estratégias de um sistema completo customizado que se baseia na orientação de quem tem conhecimento do setor.

Com os clientes, a empresa acredita, haverá a possibilidade de se obter uma adequação de cada um dos conceitos operacionais para atender às necessidades dos transportadores, tamanho da frota e perfil de condução, bem como aos pré-requisitos voltados à criação da infraestrutura para recarga.

O apoio da rede de concessionários da Mercedes-Benz Vans, visando oferecer qualidade e serviços de mobilidade elétrica em âmbito nacional, inclui pontos como (a) Infraestrutura de recarga robusta e inteligente; (b) Soluções de conectividade para o monitoramento da carga da bateria e o planejamento da rota ideal em tempo real; (c) Consultoria: “eVAN Ready App” e ferramenta TCO para a análise do comportamento de condução e custos gerais; (d) Veículos de aluguel para períodos de pico; (e) Programa de treinamento de motoristas para frotas elétricas; e (f) treinamento de motoristas é ideal para o uso eficaz do modelo elétrico no dia a dia do transporte, bem como para o estilo de condução adequado, o que pode trazer impactos positivos na autonomia do veículo.

CONHECIMENTO COMO FERRAMENTA PARA SE OBTER O PRODUTO CERTO:

A Mercedes-Benz Vans, pioneira no desenvolvimento de veículos elétricos movidos à bateria (a van MB 100 utilizava um motor elétrico em meados dos anos 1990), combina a experiência conquistada ao longo de duas décadas com uma profunda especialização no setor. Veículos comerciais precisam ser customizados para os seus usos específicos, seja para o transporte ou serviços.

Começando com o Vito e continuando com a Sprinter, em 2019, a Empresa passará a oferecer modelos elétricos flexíveis e versáteis, que possam ser adequados a qualquer demanda dos clientes. O novo “eVito” vai incorporar essa grande variedade desde o lançamento no mercado.

CUSTO DO ELÉTRICO NO MESMO PATAMAR DO DIESEL

No que tange ao Custo Operacional Total, os novos veículos elétricos se colocam em níveis equivalentes ao Vito movido a diesel. Isso quer dizer que o maior preço de aquisição acaba compensado por menores custos de manutenção e energia, além da economia de impostos.

Outro pré-requisito para o êxito dessa solução é a estrutura apropriada, assim como o preço atrativo da eletricidade. A empresa acredita que o rápido desenvolvimento na tecnologia de baterias permite prever que no futuro os veículos elétricos serão amortizados de modo mais rápido do que os de motores convencionais, oferecendo ainda vários benefícios comerciais e ambientais.

MUDANÇA DE PARADIGMA NA ELETRIFICAÇÃO: GERAÇÃO DE NOVAS SOLUÇÕES EM PARCERIA COM CLIENTES

Outra mudança de paradigma, que vem acompanhando o processo de eletrificação veicular no desenvolvimento de veículos, está na geração de novas soluções em parceria com clientes. A Mercedes-Bens Vans cita o case da prestadora de serviços de logística Hermes, cujas necessidades específicas de clientes estratégicos são integradas diretamente no desenvolvimento dos veículos elétricos e serviços.

hermesA Hermes e a Mercedes-Benz Vans realizaram uma parceria no início deste ano e promoverão uma fase piloto em Hamburgo e Stuttgart no início de 2018.

A frota elétrica a ser usada para entrega de encomendas será incorporada depois a outras aplicações urbanas, e alcançará um total de 1.500 unidades do Vito e da Sprinter elétricos até 2020.

A cooperação estratégica inclui ainda a conjunção de esforços para gerar um conceito para a estrutura de recarga eficiente nas centrais de logística da Hermes, bem como serviços de TI para o controle da frota elétrica. O processo de entregas será acelerado por meio de sistemas que facilitem a carga e a descarga automáticas dos pacotes.

Outra preocupação da empresa está nos tradicionais atributos “conforto, segurança e ergonomia a bordo”. A Mercedes-Benz Vans está aprimorando conceitos já aplicados com êxito em veículos da marca, desenvolvendo-os ainda mais para o trem de força totalmente elétrico. Para tanto, faz valer os amplos recursos tecnológicos da Daimler AG, grupo que tem investindo pesadamente em mobilidade elétrica, fazendo uso sistemático de sinergias entre as divisões de automóveis e de veículos comerciais.

Neue Fertigungshalle für High-Tech-BatterienUm exemplo: a Deutsche Accumotive, subsidiária da Daimler sediada em Kamenz, próxima a Dresden, na Alemanha, fornece as baterias para o “eVito”.

“EVITO” – AUTONOMIA DE 150 KM E VELOCIDADE MÁXIMA ATÉ 120 KM/H

A autonomia do “eVito” se deve às baterias de capacidade instalada de 41,4 kWh, permitindo uma rodagem de aproximadamente 150 km. Em condições desfavoráveis, como baixas temperaturas externas, com carga total o “eVito” alcançará autonomia de 100 km.

O tempo de carga da bateria é de cerca de seis horas, enquanto que uma potência de 84 kW e de até 300 Nm de torque disponibilizam desempenho dinâmico.

Velocidade máxima: há duas opções para o cliente. A 80 km/h, que atende a todos os requisitos de tráfego em áreas urbanas, conservando energia e autonomia. Ou, em necessidade de mais velocidade, é facultado ao cliente escolher a faixa máxima de até 120 km/h.

No processo de encomenda do “eVito”, nesta etapa inicial, estão disponíveis duas versões de tamanho. A versão mais longa possui comprimento total de 5.140 mm, e a extra-longa mede 5.370 mm.

O “eVito” pode acomodar carga útil de 1.073 kg e volume máximo de carga de 6,6 m³.

A bateria vem instalada embaixo do veículo, o que contribui para a o uso irrestrito da totalidade do espaço interno. O PBT do veículo é de 3.200 kg.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

3 comentários em Mercedes-Benz anuncia modelo de van elétrica para o mercado europeu

  1. SDTConsultoria em Transportes // 29 de novembro de 2017 às 15:09 // Responder

    Muito Bom !

  2. Amigos, boa noite.

    Mercedes Benz; imploro e sugiro.

    Tragam a e-vito para o Barsil na versão passageiro e com porta automáticas nas duas laterais, vai vender igual água.

    Ai creio que posso iniciar minha empresa de buzão, começando por um buzinho.

    Isso sim será um produto VERDE.

    Sei que vocês nunca vão responder, mas perguntar não ofende.

    Por que não trás para o Barsil ??

    Aqui vende quase qualquer coisa, mas tragam o que precisa né, pois a Vito que vocês trouxeram sem câmbio automático,sem portas nas duas laterais e sem motor Diesel para a versão passageiros, foi um tremendo furo n’água né.

    Consulta o Paulo Gil antes.

    Att,

    Paulo Gil

    • “Tão importante quanto o Custo Operacional Total, o foco terá de ser na implementação de uma infraestrutura robusta para recarga das baterias, bem como na oferta de serviços e conectividade.” O Brasil já tem essa infraestrutura?.

      Além do mais, pelo que entendi, a e-Vito inicialmente só está disponível na versão furgão.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: