Campos do Jordão vai receber R$ 3,4 milhões para a compra de 12 ônibus novos pelo Refrota

Publicado em: 2 de outubro de 2017

Ônibus da Viação na Montanha em Campos do Jordão

Financiamento é para a empresa Viação na Montanha e foi operado pela Caixa Econômica Federal

ADAMO BAZANI

Após nove meses de problemas, impasses e indefinições, o Refrota, um programa de financiamento para a compra de ônibus novos para linhas urbanas e metropolitanas, que conta com R$ 3 bilhões de recursos do FGTS, está atendendo a mais cidades, mesmo que bem abaixo do ritmo anunciado pelo Governo Federal ainda em dezembro de 2016.

O Ministério das Cidades, por meio da Semob – Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana selecionou mais uma proposta para renovação de frota.

A empresa que passará a contar com o financiamento é a Viação Na Montanha, que opera em Campos do Jordão, no interior de São Paulo.

O financiamento será de R$ 3,46 milhões para a compra de 12 ônibus.

O agente financeiro é a Caixa Econômica Federal com o qual foram registrados os maiores problemas iniciais pela inexperiência do banco no mercado de ônibus.  A Caixa exigia um seguro inexistente no setor, primeiro comunicava a liberação do recurso à empresa operadora sem o aviso aos fabricantes e vinculava o financiamento somente à quantidade de veículos a ser adquirida e não levava em conta possível variação de preços de chassis e carrocerias que poderiam fazer com que a verba fosse insuficiente, que foi o que ocorreu com a Suzantur, empresa de Mauá, na Grande São Paulo.

Os problemas foram tantos que a Suzantur foi a primeira viação a assinar uma proposta do Refrota, mas foi a Viação Garcia, do Paraná, a primeira a receber o dinheiro por ter optado por outro agente financeiro, o BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul.

Agora, a maior parte dos problemas envolvendo a Caixa foi solucionada.

Por enquanto, os principais financiamentos no âmbito do Refrota são:

– Suzantur (Mauá-SP): R$ 30,3 milhões – 100 ônibus – Caixa Econômica Federal (em fase final)

– Sancetur – Santa Cecília Turismo Ltda (Valinhos/SP): R$ 14,9 milhões – 45 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– Viação Garcia (Londrina-PR /Maringá-PR): R$  9,5 milhões – 30 ônibus – BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (crédito liberado em 11 de setembro de 2017)

– Mobibrasil Expresso S.A. (Recife-PE, São Lourenço da Mata-PE, Camaragibe-PE): R$ 5,37 milhões – 20 ônibus  Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– Transcol – Empresa de Transportes Coletivos Ltda (Teresina-PI): R$ 5,2 milhões – 15 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

Viação na Montanha Ltda (Campos do Jordão-SP): R$ 3,46 milhões  – 12 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– Viação Cidade Sorriso de Toledo (Toledo/PR): R$ 2,21 milhões – 10 ônibus – BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul(seleção da proposta).

– Transportes Coletivos Capivari Ltda (Tubarão-SC e Capivari de Baixo-SC): R$ 2,98 milhões – 07 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– SEI EMTRACOL – Empresa de Transportes Coletivos Ltda (Teresina-PI): R$ 2,29 milhões – 06 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– Viação Santana Ltda(Teresina-PI): R$ 1,9 milhão – 05 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta)

– Transportes São Cristóvão Ltda (Teresina-PI): R$ 1,52 milhão – 04 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– Transportes Coletivos Cidade Verde Ltda (Teresina-PI): R$ 1,52 milhão – 04 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

– Transportes Therezina Ltda (Teresina-PI): R$ 1,14 milhão – 03 ônibus – Caixa Econômica Federal (seleção da proposta).

Os valores podem variar de acordo com a data da apresentação da carta-consulta e o tipo de ônibus.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

Deixe uma resposta