Vendas de ônibus usados acumulam alta de 25,2%

Setor de fretamento é um dos que mais reúnem ônibus que foram usados por grandes empresas de linhas regulares.

Enquanto isso, a comercialização de ônibus 0km tem queda de mais de 5%, segundo a Fenabrave

ADAMO BAZANI

Um mercado que não ganha tanto destaque na mídia, mas que movimenta recursos significativos tem crescido em época de crise econômica.

A comercialização de ônibus usados no Brasil acumula alta de 25,2% entre janeiro e agosto de 2017 na comparação com igual período de 2016.

Foram vendidos, segundo a Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, 33.156 ônibus usados nos oito primeiros meses deste ano. No mesmo período do ano passado, foram 26.483 veículos de transporte coletivo usados.

Para se ter uma ideia da importância do mercado de ônibus semi-novos o usados, ainda de acordo com a Fenabrave, entre janeiro e agosto de 2017, foram emplacados 9.774 veículos de transporte coletivo, número que representa queda de 5,38% em relação às 10.330 unidades emplacas no mesmo período de 2016.

Isso significa dizer que entre janeiro e agosto, em volume, o mercado de ônibus usados foi 3,39 vezes maior que o de novos.

O ranking de marcas de ônibus usados é parecido com o de vendas de novos, com Mercedes-Benz, Volkswagen/MAN, e Marcopolo (Volare) nas primeiras colocações em participação no mercado.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Vendas de ônibus usados acumulam alta de 25,2%

  1. Vagner Alexandre Abreu // 7 de setembro de 2017 às 21:05 // Responder

    Há um dilema. O bom de ver este tipo de atividade é que não há desperdício do veículo – ele ganha uma vida útil maior e é usado até geralmente o fim de sua vida.

    O ruim é que geralmente veículos usados tem tecnologias defasadas, o que pode gerar mais poluição ou problemas nos veículos – o que requer sempre uma manutenção mais ativa e profusão de peças de reposição.

    Outro problema é que alguns veículos acabam parando em serviços “piratas”. Basta lembrar do caso dos “Flecha Azul” que estavam nas mãos de transportadores piratas e até a própria Cometa fez uma propaganda que soou negativa para ela mesma, já que usou a imagem de um deste veículos – outrora da própria frota – para ilustrar um texto sobre transporte pirata

  2. Amigos, boa noite.

    Esta matéria é muito interessante, pois prova que a turma que sabe operar o buzão, está produzindo.

    Isto é bom.

    Pois se depender do puuuuuuuuuuuuuuuuder, o buzão não roda.

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

  3. Luiz Carlos Direnzi // 15 de setembro de 2017 às 12:29 // Responder

    Ola pessoal do Diario do Transportes, alguem sabe dizer o que esta acorrendo com a Reunidas Paulista, pois parte de suas linhas Intermunicipais estao sendo repassadas para o Expresso Adamantina e duas linha Interestaduais foram repassadas para outras empresas a Planalto e a Ouro e Prata.

1 Trackback / Pingback

  1. Vendas de ônibus usados acumulam alta de 25,2% | Campione

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: