Já está mais caro fazer integração na SuperVia com Bilhete Único Carioca

Está suspenso o desconto na transferência entre os ônibus municipais e trens. Passageiros pagam duas tarifas cheias

ADAMO BAZANI

Quem possui o Bilhete Único Carioca e utiliza os trens da SuperVia já está pagando mais caro a partir desta sexta-feira, 16 de junho, pela integração com os ônibus municipais.

O desconto foi suspenso e agora os passageiros são obrigados a pagar duas tarifas cheias.

A SuperVia, que realiza o desconto desde 2010, diz que nunca recebeu subsídio da Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro, o que gera um desequilíbrio nas contas da empresa.

Em torno de 10% dos passageiros da SuperVia usam ônibus municipais. Até ontem, era possível fazer a transferência entre os dois meios de transporte e pagando R$ 6,60 por sentido de viagem.

O Bilhete Único Carioca continua sendo aceito, entretanto, com a cobrança das duas tarifas cheias, o passageiro vai desembolsar R$ 4,20 pelo trem e mais R$ 3,80 pelos ônibus, num total de R$ 8,00, o que significa R$ 1,40 a mais por viagem.

A Secretaria Municipal de Transportes do Rio de Janeiro disse que continua negociando com a SuperVia para que o benefício do desconto na integração seja mantido.

Em nota, a SuperVia diz que sem subsídios, a manutenção do desconto é inviável.

O valor da tarifa de integração (R$ 6,60) está em vigor desde fevereiro de 2016 e é repartido igualmente entre SuperVia e Fetranspor. Historicamente, o reajuste da integração tem sido concedido em fevereiro, mês em que ocorre o reajuste da tarifa de trens e um mês após o reajuste anual dos ônibus. No entanto, desde 2 de fevereiro de 2017, o desconto oferecido pela SuperVia concessionária passou de R$ 0,40 para R$ 0,90, um valor que, dado o cenário econômico-financeiro atual, inviabiliza a manutenção da concessão do desconto por deteriorar os custos de operação do sistema. Ao contrário do Bilhete Único Estadual (BUE), instituído pela Lei Estadual nº 5.628, de 29 de dezembro de 2009, o BUC não confere qualquer subsídio às concessionárias de transporte estadual.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: