HISTÓRIA: Exposição de clássicos da Scania em comemoração aos 60 anos da empresa no Brasil

Funcionários puderam ver de perto uma parte da evolução da montadora. Alguns mataram saudades e outros tiveram contato pela primeira vez com os modelos que marcaram a história dos transportes

ADAMO BAZANI

No próximo dia 2 de julho, a Scania completa exatos 60 anos de atividades oficiais no Brasil.

Em 2 de julho de 1957, quando foi constituída a Scania Vabs, começava a trajetória da marca e solo brasileiro. Os veículos vinham desmontados da Suécia e a montagem ficava sob responsabilidade da Vemag, instalada no  bairro do Ipiranga, na zona sul de São Paulo, a mesma que fazia os DKWs. A atuação da empresa foi crescendo e em 1962 foi inaugurada a planta atual, no ABC.

E para comemorar todo este tempo de atuação no país, a empresa organizou nesta sexta-feira, 2 de junho de 2017, faltando exatamente um mês para os 60 anos, uma exposição para os funcionários, que apresentou alguns dos clássicos da marca.

Foi uma amostra das festividades que ainda vêm por aí.

O evento contou com cinco modelos, todos pertencentes a colecionadores particulares.

No segmento de transportes de passageiros, o representante foi o Scania K 112, com carroceria Nielson Diplomata 380, que já pertenceu a Expresso Brasileiro.

Carroceria e chassi juntos formaram um dos maiores clássicos das estradas brasileiras dos anos de 1980. Na base, a robustez e potência do K 112, que recebeu o confortável e imponente Diplomata.

Conforto e potência, alguns dos frutos do casamento Diplomata e K 112

Os chassis da família 112 foram produzidos entre 1981 e 1990. Era a chamada Série 2.

Já a última geração da família Diplomata foi produzida entre 1984 e 1990, sendo que o “gigante” 380 foi apresentado em julho de 1984.

Os caminhões expostos foram um LK 141 V8, de 1980, o modelo similar ao usado na versão original do seriado da Carga Pesada, da TV Globo, um T 112H – que serviu por muitos anos o Corpo de Bombeiros de São Caetano do Sul (SP), de 1981, além de dois T 113H, ambos de 1995, da famosa Série 3, de cores azul e branco. O ônibus foi um K 112, de 1985, e que também está muito bem conservado pelo dono. O evento contou com o apoio do Automóvel Clube do Grande ABC e da Charada Film.

Para os funcionários mais antigos foi uma oportunidade de relembrar tempos apaixonantes dos transportes cujas páginas foram escritas por sua força de trabalho e, para os mais novos, a chance de conhecer de perto alguns dos veículos que marcaram a história não apenas da Scania, mas do ir e vir de cargas e pessoas pelo vasto território brasileiro.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em HISTÓRIA: Exposição de clássicos da Scania em comemoração aos 60 anos da empresa no Brasil

  1. Amigos, bom dia.

    Tem de comemorar mesmo, uma industria que resiste 60 anos no Barsil.

    Parabens Scania.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: