Frota circulante de veículos no Brasil tem estabilidade e há menos ônibus nas ruas

Motos e ônibus estão entre os veículos que mais envelheceram

Relatório do Sindipeças ainda aponta envelhecimento dos veículos em circulação pelo país

ADAMO BAZANI

Principalmente por causa da crise econômica, o número de veículos em circulação no país em 2016 praticamente não teve crescimento e a frota total está mais velha.

É o que aponta relatório estatístico do Sindipeças – Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores com base em dados dos associados e oficiais dos Detrans e Denatran.

O balanço foi divulgado nesta quinta-feira, 18 de maio de 2017.

Segundo os dados, houve um pequeno crescimento de 2015 para 2016 de 0,7% quando a frota passou de 42,58 milhões de unidades para 42,87 milhões, entre carros, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Já o total de motos em circulação no país teve queda de 1,27%, passando de 13,63 milhões em 2015 para 13,49 milhões, em 2016.

O pior desempenho, entretanto, é em relação aos veículos comerciais e pesados. Há menos ônibus circulando nas vias brasileiras – queda de 0,9%, com 389 mil 123 veículos de transporte coletivo em 2015 ante 385 mil 623 em todo ano de 2016.

A frota de comerciais leves caiu 1, 1% com 5 milhões de unidades e a de caminhões ficou estável (+ 0,1%) com 1,88 milhão de veículos.

sd-pe-1

Os veículos em circulação no Brasil estão mais velhos: a idade média é de 9,3 anos para automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus e de 7 anos para bicicletas. É a idade mais elevada desde 2006.

Os ônibus também estão mais velhos e com idade acima da média nacional. A frota de coletivos em 2016, tinha idade média de 9 anos e 11 meses, enquanto que em 2015, era de 9 anos e 6 meses.

O resultado pode ser refletido pelas quedas de índices de produção e vendas pela Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores e Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

sd-pe-2

Ainda de acordo com o levantamento, 34% dos veículos do Brasil têm idade de até 5 anos ; 49% entre 6 e 15 anos e 4% circulam com mais de 20 anos de fabricação

Apesar de apesar de a frota de veículos ter se estagnado entre 2015 e 2016, a taxa de motorização do Brasil subiu de forma expressiva nos últimos 10 anos.

Em 2006, o país tinha um carro para 7,7 habitantes. Atualmente, essa relação é de um carro para 4,8 habitantes

sd-pe-3Em relação aos combustíveis, o número de veículos a gasolina que era de 67,3%, em 2006; caiu para 29,4%, em 2016, sendo, superado pela frota flex que subiu de 10,8% para 59,8% no mesmo período. O etanol, considerado combustível brasileiro, abastecendo unicamente os tanques, tirando, portanto, os modelos flex, caiu de 11,6%, em 2006, para 0,9%, em 2016.

Já os veículos a diesel que representavam 10,3% da frota, em 2006; em 2016, somaram 9,8% da frota brasileira.

sd-pe-5

Pelo número ser bem reduzido, não há se quer um registro no levantamento de ônibus e carros elétricos.

O Estado de São Paulo reúne mais de um terço da frota em todo o país. O estado onde há menos veículos é Roraima.

sd-pe-4

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Frota circulante de veículos no Brasil tem estabilidade e há menos ônibus nas ruas

  1. Amigos, bom dia.

    Ok, qie e um reflexo da crise e obvio.

    Mas a industria automobilistica nao vende carro porque ela nao quer.

    O dia que uma das montadoras resolver a fazer o carro que o brasileiro precisa, ela vendera muito.

    Mad no Barsil, ninguem quer ganhar dinheiro produzindo muito, quer ganhar muiiiiiiito dinheiro produzindo pouco.

    Um carro com o minimo de conforto hoje, custa chorando R$ 50.000,00 ou mais, o resto sao carroes que partem de no minimo R$ 85.000,00.

    E tem mais nao ha promocoes.

    Cade a crise ?

    Ou a verdade e que as montadoras so produzem e empurram o que elas QUEREM .

    Como no Barsil farta tudo, o brasileiro compra qualqurr coisa.

    Se realmente obrasileiro soubese comprar carro e fizesse o que as donas de casa fizeram com os tomates ha algum tempo aras, queria ver se as montadoras nao iam rever seu jeito ditador devender.

    Fica ai para reflexao de todos que quiserem.

    Acorda automobilistica.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Is there a way to obtain a file of all registered vehicles in brazil, with technical specifications per vehicle?

    • alepelegi@gmail.com // 14 de setembro de 2017 às 06:49 // Responder

      I think it’s difficult. Statistics on vehicles in Brazil are very incomplete. you can try to get this by writing to Denatran, the government agency that takes care of it – denatran.gov.br

8 Trackbacks / Pingbacks

  1. Relatório aponta frota mais velha e menos ônibus nas cidades | UCT - Universidade Corporativa do Transporte
  2. Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso – Diário do Transporte
  3. Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso
  4. Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso – SITRANS
  5. Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso – CTMU
  6. COMTRANSLEGAL | Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso
  7. Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso – Consórcio Santa Verônica
  8. Frota mais velha torna o ar mais poluído e o trânsito mais perigoso – Consórcio Santa Maria

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: