Linha do Gonzaga recebe ônibus híbrido em Santos

Ônibus vai circular pela linha 20

Veículo foi comprado pela Piracicabana e foi apresentado pela Prefeitura de Santos

ADAMO BAZANI

Já há vários meses sem a operação dos seis trólebus que integravam o sistema municipal, a cidade de Santos, no litoral de Paulista, volta a ter um ônibus com tecnologia menos poluente.

Nesta terça-feira, 16 de maio de 2017, a prefeitura apresentou uma unidade de ônibus híbrido da marca Volvo comprado pela Viação Piracicabana, responsável pelos transportes municipais.

O novo ônibus vai operar com escala fixa na linha 20 que liga o Gonzaga ao centro.

No dia 31 de janeiro deste ano, o Diário do Transporte antecipou a notícia da compra do veículo que estava em preparativos na garagem da empresa. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/01/31/santos-deve-ter-em-circulacao-onibus-eletrico-hibrido-com-a-piracicabana/

O modelo B215RH possui dois motores: um a combustão (diesel) e o outro é elétrico.

A tecnologia híbrida é do tipo paralela, ou seja, o motor à combustão também é responsável pelo tração do ônibus. Já na tecnologia híbrida em série, o motor elétrico é o único responsável pelo movimento do ônibus e o motor a diesel é apenas gerador de energia. Modelos da Eletra utilizam essa opção seriada no Brasil.

ISABELA CARRARI_5752
Veículo atende às especificações de acessibilidade, com amplo salão de passageiros e espaço para cadeira de rodas e cão guia

No caso do modelo da Volvo, o motor elétrico opera quando o veículo está parado ou em velocidade de até 20km/h ou 30 km/h. Nas velocidades maiores, é o motor a diesel o responsável pela movimentação do ônibus.

De acordo com a Volvo, o modelo pode trazer uma economia de até 35% de combustível e uma redução entre 35% e 80% das emissões, dependendo dos materiais poluentes analisados. Em relação ao gás carbônico, a redução é em torno de 35% e de materiais particulados pode chegar a 80%.

O ônibus é mais silencioso e tem o princípio da frenagem regenerativa, pelo qual a energia cinética gerada nas freadas é transformada em energia elétrica, alimentando o motor.

ISABELA CARRARI_5835
Wifi e ar-condicionado são alguns itens de conforto

A carroceria é da Marcopolo, modelo Viale BRT.

A Prefeitura de Santos lembra em nota que ainda são poucos os veículos híbridos no transporte coletivo brasileiro e faz um balanço em relação aos modelos da Volvo em operação no país. O número desses ônibus em circulação no mundo já é bem maior

A Volvo produz veículos híbridos no País desde 2012, a partir da sua fábrica em Curitiba – primeira a produzir fora da Suécia, sede mundial do grupo. No Brasil, há 30 unidades em circulação na capital do Paraná e cinco no Parque Nacional de Foz do Iguaçu. Há, ainda, um que opera na linha turística (double deck) em São Paulo e outro em teste Campinas.

No mundo, são 3,3 mil veículos do tipo circulando em 21 países. Londres tem a maioria, com 950 híbridos.

A Eletra, de São Bernardo do Campo, também produz ônibus híbridos que circulam, em especial, pelo Corredor Metropolitano ABD, operado pela Metra, do mesmo grupo da fabricante do material tecnológico.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes