São Paulo pode ter greve de ônibus a partir da próxima semana, diz Sindicato

Assembleia que definiu plano de lutas

Entidade realizou assembleia para definir plano de lutas nesta quinta-feira e assembleias nas garagens vão até segunda-feira

ADAMO BAZANI

Os cerca de seis milhões de passageiros que dependem de ônibus na capital paulista (9 milhões contando com integrações com o sistema de trilhos) devem estar atentos.

O Sindmotoristas, sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus, anunciou que na próxima semana pode haver greve da categoria.

Nesta quinta-feira, 11 de maio de 2017, foi realizada uma assembleia para definir o plano de lutas.

A categoria não concorda com a proposta das empresas de ônibus de aumento salarial de 3%, pago em duas parcelas, sem participação nos lucros e resultados.

Segundo a entidade sindical serão realizadas assembleias nas madrugadas em cada uma das garagens da cidade de São Paulo entre esta sexta-feira e segunda-feira para definir a possibilidade de paralisação na terça-feira, 16 de maio.

Estas assembleias, que serão realizadas entre 03h e 06h, podem atrasar o início das operações entre amanhã e segunda-feira.

Ainda de acordo com a entidade a ideia é paralisar inicialmente na próxima terça-feira nos terminais das 14 às 17h.

IMG-20170511-WA0030

O SPUrbanuss, sindicato das empresas de ônibus, ainda não se posicionou sobre a possibilidade de greve.

De acordo com Valdevan Noventa, presidente do sindicato, a secretaria de transportes pediu que se esgotem todas as possibilidades de negociação antes de qualquer atitude da categoria.

Adamo Bazani, jornalista especializado em Transportes