Cresce número de multas por invasão a faixa de ônibus e coletivos cometeram menos infrações

Dados são Portal da Mobilidade da prefeitura

ADAMO BAZANI

No primeiro mês de gestão do prefeito João Doria não houve aumento na quantidade de faixas de ônibus, cuja implantação foi intensificada na gestão anterior, de Fernando Haddad.

No entanto, mais carros, motos e caminhões desrespeitaram o espaço do passageiro do transporte coletivo.

É o que mostra o balanço de multas publicado pela prefeitura no Portal Mobilidade Segura.

O número de multas por esse tipo de infração cresceu em janeiro de 2017, 20,5% em relação a janeiro de 2016.

Entre autuações manuais e eletrônicas foram flagrados 96.430 veículos que invadiram as faixas de ônibus ante 80.057 no mesmo período do ano passado

faixas-1

faixas-2

Os dados podem indicar que não é necessariamente o aumento do número de faixas de ônibus que pode ser relacionado ao crescimento do total de motoristas ou motociclistas que desrespeitam os espaços, como se alegava até o ano passado.

Além disso, tem a questão cultural e de presença no consciente do motorista e do condutor da moto. Como a prioridade ao transporte coletivo no espaço urbano da cidade de São Paulo deixou de ser notícia, já que não houve implantação de novas faixas ou corredores, muitos motoristas se habituaram novamente a não levar em consideração estas áreas delimitadas para os passageiros de transporte público, mesmo com a sinalização.

Os dados mostram ainda que entre 2015 e 2016 diminuiu o total de ônibus que cometeram infrações na cidade de São Paulo.

Em 2015, das 13,35 milhões de multas, 0,54% eram referentes aos ônibus.

Em 2016, das 15,45 milhões de infrações, 0,45 foram cometidas por motoristas de ônibus.

Os coletivos são minoria na frota paulistana, mas transportam mais da metade das pessoas que circulam pela cidade.

Os dados são referentes a multas aplicadas pela CET – Companhia de Engenharia de Tráfego e Polícia Militar, mas não levam em conta as infrações dos ônibus anotadas por funcionários da SPTrans- São Paulo Transporte, que monitoram o transporte coletivo.

multas-2015

multas-2016

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes