Terminal Lapa é reformado e passa a ter controle de acesso

Catracas são liberadas com Bilhete Único, mas não cobram passagem.

Catracas serão liberadas por meio de Bilhete Único, mas cobrança da tarifa continua apenas dentro dos ônibus

ADAMO BAZANI

O terminal de ônibus da Lapa, na zona oeste de São Paulo, passa a operar nesta quarta-feira, 5 de abril de 2017, com bloqueios no acesso que serão liberados apenas por meio do Bilhete Único.

Não se trata, entretanto, de pré-embarque, ou seja, pagamento da tarifa antes de o passageiro entrar no ônibus. As catracas não debitarão o valor da tarifa. O tempo necessário para integração continua sendo contabilizado quando o usuário passar pela catraca do ônibus.

Assim, não haverá cobrança da passagem e nem contabilização do tempo de integração ao entrar no terminal.

Segundo o SPUrbanuss – Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo e a Socicam Administração, Projetos e Representações Ltda, responsáveis pelos terminais municipais da capital paulista, as catracas vão servir para “um controle operacional mais preciso”, permitindo obter dados como em quais horários há mais entradas no espaço e quantidade de pessoas que usam o Bilhete Único nas linhas que atendem a este terminal.

Quem não tiver Bilhete Único vai poder também embarcar/entrar no Terminal da Lapa , mas será necessário procurar um dos 20 agentes que estarão no local para esclarecer dúvidas.

A modificação faz parte da reforma do terminal, que foi entregue neste dia 5 de abril.

unnamed (57)

unnamed (58)

De acordo com o SPUrbanuss, os trabalhos de reformas duraram cinco meses e o terminal agora conta com novos equipamentos de conforto, acessibilidade e segurança, “como pontos para recarga de celulares, disponibilizados gratuitamente durante todo o horário de funcionamento do terminal, e rede de internet (wifi), além de novo paisagismo. Os sanitários públicos também foram renovados e ampliados, com a instalação de um fraldário independente para acolher, com mais comodidade, os pais, as mães e bebês.”

Em nota, o presidente do SPUrbanuss, Francisco Christovam, diz que o terminal agora está mais adequado para pessoas com mobilidade reduzida.

“As obras foram pensadas para conferir mais segurança, conforto e facilidades ao passageiro que passa pelo terminal. Também demos atenção especial à pessoa com mobilidade reduzida, garantindo plena acessibilidade e atendimento capacitado por parte dos funcionários”

Já foram instalados bancos e assentos adaptados, mapas táteis e sistemas sonoros e visuais de informação.

Haverá também painéis e espaços para exposições acerca dos direitos das pessoas com deficiência, para, segundo o SPUrbanuss, “contribuir para a conscientização da sociedade”  sobre o tema.

O Terminal de Ônibus da Lapa foi inaugurado “em dezembro de 2003, recebe cerca de 60 mil passageiros/dia útil e a operação de 30 linhas de ônibus.”, de acordo com a entidade.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes